Mostrando postagens classificadas por relevância para a consulta davi corrêa. Classificar por data Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens classificadas por relevância para a consulta davi corrêa. Classificar por data Mostrar todas as postagens

segunda-feira, 8 de fevereiro de 2021

Brasil sediará Copa do Mundo de Mountain Bike em 2022

Henrique Avancini na etapa Petrópolis da CIMTB/2019. Foto: Davi Corrêa

A CIMTB Michelin em parceria com a Confederação Brasileira de Ciclismo (CBC) organizará a abertura da Copa do Mundo de Mountain Bike, entre 8 e 10 de abril de 2022, em Petrópolis, Rio de Janeiro. O evento que acontece em vários continentes, retorna ao Brasil após 17 anos para expandir o esporte e incentivar a prática do ciclismo em diferentes regiões do mundo.


As provas oficiais, de XCO (Cross Country Olímpico) e XCC (short Track), ocorrerão na cidade natal do primeiro brasileiro a vencer uma etapa da Copa do Mundo, Henrique Avancini, que também é um dos responsáveis pela conquista.


“Desde 2017 ou 2018 já existia um desejo muito grande da UCI, da Red Bull e dos nossos parceiros de trazer o evento para o Brasil. Eu participei muito no sentido de buscar um organizador que atendesse às exigências da UCI. Eles requisitaram que, se fosse vir para o Brasil, teria que ser na minha cidade. O Rogério [ Bernardes ] topou o desafio, o que gabaritou ainda mais a confiança deles”, conta Avancini.


A CIMTB Michelin já organizou mais de 70 eventos internacionais da UCI em sua história e uma etapa da Copa do Mundo de Mountain Bike Eliminator (XCE) em Congonhas, em 2018.


“É uma conquista coletiva. Tanto minha, que venho crescendo como atleta, para a CIMTB Michelin como organizadora e para todo o contexto do ciclismo no Brasil, que tem se tornado uma potência mundial do esporte”, completa.


As etapas da Copa do Mundo de Mountain Bike são competições muito disputadas por organizadores no mundo inteiro. De acordo com a União Ciclística Internacional (UCI), órgão máximo do esporte, os maiores eventos da UCI chegam a gerar mais de 200 milhões para os negócios locais.


Disputa entre Avancini e Cocuzzi na CIMTB, em Petrópolis. Foto: Davi Corrêa


“Essa conquista representa muito não só para nós e para o Henrique, mas para o ciclismo brasileiro, que será mais uma vez o centro do mapa mundial do esporte em 2022. Vamos fazer o melhor trabalho possível para que a Copa do Mundo não saia nunca mais do Brasil. E tenho certeza que a torcida brasileira vai eletrizar e fazer história”, conta Rogério Bernardes, organizador da CIMTB Michelin.


O mercado brasileiro de ciclismo vem crescendo de forma estável já há alguns anos. Segundo a Abraciclo, o crescimento da produção no Brasil em 2020 foi de 12,8%, com um total de 750 mil bicicletas fabricadas. Um dos motivos desse aumento é a bike entrando no dia a dia do brasileiro durante a pandemia.


“A importância de trazer uma Copa do Mundo de uma modalidade olímpica para o Brasil é sem precedentes. Estamos todos muito felizes, foram meses de muita dedicação, enfrentando várias reuniões na União Ciclística Internacional e agora recebemos essa incrível notícia da aprovação. Será uma oportunidade única para mostrarmos a força do Mountain Bike brasileiro para o mundo inteiro. Não tenho dúvidas que iremos mais uma vez entregar o nosso melhor, dentro e fora da pista, deixando um grande legado para o nosso país, assim como fizemos no Mundial de Paraciclismo em 2018, que se tornou referência na UCI”, comentou José Luiz Vasconcellos, presidente da Confederação Brasileira de Ciclismo.

Leia mais...

segunda-feira, 11 de março de 2019

Dose Dupla: Avancini e Jaqueline Mourão vencem XCO na CIMTB Michelin em Petrópolis

Avancini comemora ao cruzar linha de chegada. Foto: Davi Corrêa/fotoebike.com

A cidade que respira mountain bike foi ao delírio com a 1º etapa da CIMTB Michelin. O dono da casa, Henrique Avancini (Cannondale Factory Racing), venceu também no XCO na tarde deste domingo (10), em Petrópolis. No Feminino, Jaqueline Mourão (Sense Factory Racing) levou a experiência e a força para garantir a segunda vitória no estado fluminense, após vencer também no XCC. Os dois atletas somaram 60 pontos no ranking da União Ciclística Internacional (UCI) com a prova de XCO que é classificada como Classe 3 pela instituição.




Luiz Henrique Cocuzzi (Lar – Scott) foi vice-campeão, seguido de Guilherme Muller (Cannondale Brasil Racing). No feminino, Letícia Cândido (Corinthians Audax) subiu no segundo lugar do pódio ao da companheira de equipe Raiza Goulão, que garantiu a 3º colocação.

No masculino, a prova começou disputada com pelotão. A partir da terceira volta, Henrique Avancini e Luiz Henrique Cocuzzi ditaram o ritmo. O dono da casa abriu uma vantagem a partir da terceira volta e finalizou com 1:23:06. O vice-campeão chegou com 1:04 de diferença. Avancini ressaltou que competir em casa é um desafio. “Eu vi muita gente curtindo, feliz, pessoas do meu dia a dia que me conhecem, o ambiente acaba me relaxando. Virar a chave para competir bem, disputar bem, é difícil. Foi desafiador mas consegui contornar razoavelmente bem, estou em um momento bom e em boa forma. Agora é hora de focar em outras competições e isso aqui foi um combustível a mais para viajar com a motivação alta”, disse.






Cocuzzi já esperava uma prova dura. “Eu já sabia que não seria fácil, com seis voltas e muita subida. A prova foi forte desde o início, o Avancini deu um ataque na terceira volta e eu não consegui acompanhar. Vim forçando para não deixar abrir muita diferença”, comentou. O atleta da equipe Lar – Scott completou “Assim como eu, todos os atletas de Elite vieram muito bem preparados e treinados para a prova”, finalizou.

Elite Feminina

Foto: Davi Corrêa/fotoebike.com
Na Elite Feminina, Jaqueline Mourão, Letícia e Raiza andaram juntos nas primeiras voltas, mas a campeã desenvolveu e conseguiu abrir vantagem. “Eu cheguei com muita vontade, tinha três meses que eu não via terra. Foi muito bom hoje, o carinho das pessoas. Larguei com o coração, tentei manter a calma até encontrar meu ritmo e abrir na última volta. Mas Graças a Deus deu tudo certo”, disse. Jaqueline finalizou agradecendo. “Eu estou vivendo cada segundo como se fosse o último, agradecendo a Deus pela oportunidade de ter voltado, a toda esse energia e todas as pessoas”, comentou.




A vice-campeã completou a prova com 1:24:10, 21 segundos de diferença da 1º colocada. “Desde que eu cheguei aqui eu senti a oportunidade de dar meu melhor. Essa pista é muito técnica, me senti em um mundial, curti a energia do público, de todo mundo presente, da harmonia e graças a Deus eu cheguei aqui e consegui dar meu melhor. Tive um ótimo rendimento”, finalizou.
Leia mais...

segunda-feira, 26 de abril de 2021

CIMTB Michelin divulga novo calendário para 2021

Atletas de mountain bike na largada da CIMTB, em Petrópolis

A CIMTB Michelin acaba de confirmar o novo calendário da temporada de 2021, que terá sua etapa de abertura em Araxá, de 30 de julho a 1º de agosto. A segunda etapa será em Petrópolis, de 24 a 26 de setembro e a grande final, vai acontecer em Taubaté, cidade que nunca recebeu a copa, de 22 a 24 de outubro.


As datas já foram definidas nos calendários das pelas entidades reguladoras do ciclismo, União Ciclística Internacional (UCI), Confederação Brasileira de Ciclismo (CBC) e federações estaduais.


A CIMTB Michelin tem trabalhado, neste primeiro semestre marcado por dificuldades contextuais, causadas pelo aumento do número de casos de Coronavírus em todo o país, para garantir que todas as etapas sejam concluídas este ano. As pistas de Congonhas, Petrópolis, Araxá e Taubaté já estão prontas para os atletas que quiserem treinar e se preparar para as corridas do segundo semestre.


“Estamos confiantes que as etapas acontecerão seguindo este novo calendário. É claro que a presença do público vai depender do avanço da vacinação pelo país. O mais importante é garantir o máximo de segurança aos que estiverem participando do evento e nosso protocolo, já testado, se mostrou muito eficiente neste sentido. Além disso, já temos outras novidades como a negociação em andamento de milhares de kits de exames rápidos, para que todos sejam testados antes de entrarem no evento, com um custo bem acessível”, diz o organizador da CIMTB Michelin Rogério Bernardes. 


Congonhas – Final temporada 2020


A data oficial da grande final da temporada de 2020, que não ocorreu por conta do fechamento da cidade, ainda está sendo definida pela organização do evento junto com a Prefeitura de Congonhas. Em breve daremos notícias.


Foto: Davi Corrêa/Foto e Bike
Texto: assessoria de imprensa CIMTB

Leia mais...

quarta-feira, 20 de março de 2019

CIMTB publica carta de agradecimento aos participantes da 1ª etapa


A organização da Copa Internacional de Mountain Bike (CIMTB) publicou uma carta de agradecimento a todos que participaram da primeira etapa do evento em Petrópolis (RJ) nos dias 9 e 10 de março.

Foi a primeira vez que a CIMTB desembarcou em Petrópolis e, de acordo com a organização, "foi muito gratificante ver o carinho com que todos nos receberam e, também, aos atletas".



E por falar em CIMTB, confira o site Bike aos Pedaços publicou algumas fotos registradas pelo nosso fotógrafo Davi Corrêa. Confere lá!

Leia abaixo a íntegra da carta da CIMTB


Prezados (as),

Primeiramente, gostaríamos de agradecer a todos que estiveram conosco nesta etapa, que aconteceu de 9 a 10 de março. Tivemos cerca de 700 atletas inscritos o que significou mais de 3 mil pessoas de outras cidades em Petrópolis somente em função do evento neste primeiro ano e 40% deles não conheciam a cidade.

Petrópolis foi o destino da Copa pela primeira vez e foi muito gratificante ver o carinho com que todos nos receberam e, também, aos atletas. É por isso que acreditamos que o projeto de longo prazo tem grande potencial para se tornar o maior evento da cidade em alguns anos, como já aconteceu em outros locais.  Com o passar dos anos, mais atletas vão comparecer vindos dos lugares mais distantes do Brasil e de outros países junto com a imprensa. É uma questão de confiança e isso leva tempo.



Através do Ilmo. Prefeito Bernardo Rossi agradeço a todos que estiveram envolvidos com a realização do evento, contribuindo com sua dedicação. O sucesso do evento é a soma deste suor e comprometimento coletivo e a Prefeitura Municipal tem um papel vital no sucesso em todo este processo.

A nossa intenção sempre foi agregar e unir os empresários, secretarias, imprensa, entidades, população, órgãos ligados à segurança pública, etc. para terem uma prova que todos possam frequentar e se sentirem bem em um ambiente receptivo e familiar. Para nós, é muito importante trazer um público para a cidade que está ligado ao esporte e a valorização da saúde, da família, da preservação ambiental, do respeito ao próximo, entre outros valores, que fazem com que a tranquilidade da cidade seja mantida apesar da ocupação ser intensa no final de semana.



Outro agradecimento que deve ser feito é para todos os moradores do Vale do Cuiabá, em especial, à família proprietária do Sítio São José que foi sede do evento que acreditou no projeto. Nosso agradecimento, também, ao nosso campeão Henrique Avancini e seu pai Ruy e a todos que se envolveram na construção da pista, limpeza da fazenda, entre muitos outros serviços.

Além disso, tivemos o 32º Batalhão do Exército de Infantaria Leve que foi um dos responsáveis pelo sucesso do evento com sua banda, a Unimed Petrópolis, brigadistas “Águias de Resgate”, equipe SAMU, a empresa TMG do Albert e Daniela, Morelli com seus maravilhosos carros restaurados, Clube do Fusca, food trucks, cerveja Bohemia, hotéis, imprensa, atletas da cidade e todos que estiveram presente nos prestigiando.



Vamos embora de Petrópolis com a consciência tranquila, sabendo que deixamos aqui uma grande quantidade de pessoas felizes e que começam, desde já, a preparar, a cuidar, a pensar e a esperar a etapa do ano que vem. Em 2020, estaremos de volta e contamos com todos vocês novamente para renovar com muita alegria a parceria da CIMTB com Petrópolis, em todos os setores da cidade.

Muito obrigado a toda a comunidade de Petrópolis.

Um abraço,

Rogério Bernardes
Leia mais...

segunda-feira, 14 de janeiro de 2019

Em sua 10ª edição, Marathon Cup MTB 2019 começa em fevereiro


Em 17 de fevereiro acontece a primeira etapa do Marathon Cup MTB 2019 em Juiz de Fora (MG). O evento completa sua primeira década neste ano e, de acordo com os organizadores, "promete a qualidade de sempre, muito MTB raiz e as melhores paisagens da região".




Este ano serão quatro etapas, sendo a primeira em 17 de fevereiro (Juiz de Fora), a segunda em 24 de março (Goianá), a terceira no dia 2 de junho (Matias Barbosa) e a última etapa em 7 de julho (Mar de Espanha). Todas em território mineiro e com a chancela da Federação Mineira de Ciclismo (FMC).

Para realizar as inscrições basta acessar o site marathoncup.com.br.

Estaremos lá


Já estamos com a inscrição feita para a primeira etapa do Marathon Cup MTB 2019 e para nós será uma experiência nova. Pela primeira vez participaremos de uma prova em dupla. Estaremos lá eu (Davi Corrêa) e Pedro Henrique.



Nos vemos por lá! Bons treinos!
Leia mais...

segunda-feira, 1 de outubro de 2018

Acessórios para bike: vale a pena comprar da China?


Certa vez também fiquei com essa dúvida e lancei a pergunta para uns e outros para saber qual seria a resposta. Sei lá, geralmente sempre se fica com um pé atrás quando vemos preços baratos (e vindo da China, é barato mesmo) e acabamos duvidando muito.

Sobre a questão de comprar da China, há um paradigma que é difícil de ser quebrado e se você perguntar se vale ou não a pena comprar coisas desse país, muitas pessoas irão dizer: “tudo o que vem da China não presta”. Acredite, vão muitos vão dizer isso e também disseram para mim, mas mesmo assim eu comprei e vou partilhar com você como foi.


Em primeiro lugar, até quero a dizer que até hoje comprei três produtos da China para usar na minha bike e não tive NENHUM problema com ambos. Logo, não é verdadeira aquela máxima de que produto vindo da China não presta ou não tem qualidade. O consultor de importação Rodrigo Giraldelli tem um texto muito interessante para responder a seguinte pergunta: “Será que os produtos da China têm qualidade?”. Recomendo a leitura!

Chega de ficar enrolando! Vou falar dos três produtos que comprei. São a acessórios para a bike que, na época em que procurei no Brasil, achei os valores um tanto altos (em lojas físicas e também na internet) e isso me fez olhar para as vendas da China. Ambos foram comprados por meio do site AliExpress e vou deixar os links de onde peguei para que, caso se interesse, dê uma olhadinha.

Sapatilhas


Antes mesmo de ter compra um pedal clip (na verdade eu já estava planejando comprar um), pesquisei os preços das sapatilhas. Moro em Petrópolis/RJ e as coisas por aqui são um tanto caras, mas mesmo assim fui ver preços em algumas lojas. Como grana estava curta, não rolou e a mesma coisa aconteceu quando pesquisei em sites do Brasil.

As sapatilhas quando chegaram

Encontrei algumas sapatilhas no AliExpress e o preço estava bom para mim e em novembro de 2016 fechei a compra das sapatilhas por $ 42,20 (cerca de R$ 143,00 na época), sem frete. Fiz a compra e após cerca de 25 dias recebi o produto. Já faço uso dela há dois anos e nunca tive problemas e também não se desmanchou como muitos me falaram que iria acontecer.

As sapatilhas hoje (sujas, mas muito boas)

Dica importante sobre

Se você for comprar sapatilhas preste bastante atenção na forma como o vendedor apresenta o tamanho. No meu caso, comprei utilizando o sistema norte americano (assim estava no site), mas há vendedores que apresentam o sistema europeu e ambos diferem da forma que sempre vemos no Brasil.

Clique no link para acessar do anúncio AliExpress com das sapatilhas falei acima.

Pedal clip


Foto: divulgação/internet 

Pouco tempo depois de ter comprado a sapatilha, enquanto aguardava a chegada da mesma, e já tendo visto o preço dos pedais clip aqui na minha cidade e alguns sites, encontrei o Shimano PD-M520 no AliExpress (eu queria um Shimano, então...). Em dezembro de 2016 fechei a compra por $ 36,56 (cerca de R$ 124,00). Detalhe: esse é o valor total da minha com frete e tudo. Os pedais chegaram uma semana após das sapatilhas.

Meus pedais atualmente

Sobre os pedais, disseram que não durariam muito. Ainda estou usando e estão cumprindo seu papel sem me decepcionar.

Clique no link para acessar o anúncio do AliExpress do pedal clip que falei acima.

Garmin EDGE 200


Eu usava um ciclocomputador que nem lembro a marca, mas era daqueles que você coloca um sensor nos raios e outro no garfo da bicicleta para que ele possa fazer as leituras. Com pouco tempo de uso ele parou de funcionar. Foi nesse período que comecei a usar o Strava pelo celular, mas como eu não queria deixar o mesmo preso no quadro para poder ficar lendo as informações de velocidade de distância percorrida, voltei a fazer pesquisas. Dessa vez eu nem vi nas lojas físicas.

No Mercado Livre e outros sites encontrei o Garmin EDGE 200 por quase R$ 300,00. Quando procurei no AliExpress, encontrei por $ 64,50 (cerca de R$ 200,00), com frete e tudo, e fechei a compra em março de 2017. Demorou mais ou menos 35 dias para chegar.

Sobre esse produto muitos disseram que era falsificado e que eu não conseguiria fazer o registro no site Garmin Connect. Consegui registrar tranquilamente e sigo usando o produto até hoje, sem nenhum defeito.

Hoje o link que utilizei para comprar esse item não está mais disponível no AliExpress.

Conclusão


Para mim valeu muito a pena comprar pelo AliExpress e, antes que apareça a pergunta, não tive que pagar tributação. Sobre quais componentes a compra da China é indicada e quais não são recomendo um post do Bike Tribe sobre o assunto: Coisas que você pode, e as que você não deve comprar de jeito nenhum na China para sua bike.

Também acho que vale a pena recordar que os produtos que comprei foram antes de 27 de agosto de 2018, quando os Correios estabeleceram uma taxa de 15 reais que, segundo eles, é são referentes “às atividades de suporte ao tratamento aduaneiro realizadas pelo operador postal, como o recebimento dos objetos e inspeção por raio X, formalização da importação no sistema da Receita Federal (quando for o caso), tratamento de eventuais inconformidades (objetos proibidos, perigosos ou com exigências específicas impostas pela autoridade aduaneira para admissão), recolhimento e repasse dos impostos à Receita Federal (quando houver tributação), disponibilização de informações ao importador para desembaraço da remessa via internet, entre outras”.

No mais, boas compras da China!

Leia mais...

segunda-feira, 11 de junho de 2018

Basílica de São Paulo fora dos Muros, em Roma: lugar impressionante

Como o próprio nome do blog diz, aqui é um lugar para dois hobbies: Foto e Bike! E como tal, compartilho com vocês essa foto que fiz durante uma viagem à Roma.

Details of the ceiling of the Basilica of Saint Paul Outside the Walls in Rome.
Foto: Davi Corrêa (direitos reservados)

É uma bela imagem, não é? É o teto da Basílica Papal de São Paulo fora dos Muros. Na imagem - além dos belos traços do teto - é possível ver os medalhões redondos com mosaicos que retratam os retratos Papas desde o século V (salvo engano). Casa vez que é eleito um novo Pontífice, um novo retrato é feito.




Fica a dica: se for viajar para Roma, visite a Basílica Papal de São Paulo fora dos Muros e também as outras Basílicas Maiores.

Um pouco sobre o equipamento utilizado


A foto foi feita com uma GoPro HERO4. Gostei, pois a lente dela é grande angular, mas, durante muitas outras oportunidades durante a viagem, fiquei arrependido por não ter levado minha DSRL. Como foi minha primeira viagem para fora do país fiquei com medo de ser roubado (gato escaldado tem medo de água fria).
Leia mais...

quinta-feira, 7 de junho de 2018

VÍDEO | Bicicleta com piloto automático?

Só para descontrair um pouco!

Leia mais...
 
Copyright © 2021 Foto e Bike.com • Direitos reservados | Escreva-nos: blogfotoebike@gmail.com
Template Design by BTDesigner • Powered by Blogger
back to top