Mostrando postagens com marcador notícias. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador notícias. Mostrar todas as postagens

segunda-feira, 26 de abril de 2021

CIMTB Michelin divulga novo calendário para 2021

Atletas de mountain bike na largada da CIMTB, em Petrópolis

A CIMTB Michelin acaba de confirmar o novo calendário da temporada de 2021, que terá sua etapa de abertura em Araxá, de 30 de julho a 1º de agosto. A segunda etapa será em Petrópolis, de 24 a 26 de setembro e a grande final, vai acontecer em Taubaté, cidade que nunca recebeu a copa, de 22 a 24 de outubro.


As datas já foram definidas nos calendários das pelas entidades reguladoras do ciclismo, União Ciclística Internacional (UCI), Confederação Brasileira de Ciclismo (CBC) e federações estaduais.


A CIMTB Michelin tem trabalhado, neste primeiro semestre marcado por dificuldades contextuais, causadas pelo aumento do número de casos de Coronavírus em todo o país, para garantir que todas as etapas sejam concluídas este ano. As pistas de Congonhas, Petrópolis, Araxá e Taubaté já estão prontas para os atletas que quiserem treinar e se preparar para as corridas do segundo semestre.


“Estamos confiantes que as etapas acontecerão seguindo este novo calendário. É claro que a presença do público vai depender do avanço da vacinação pelo país. O mais importante é garantir o máximo de segurança aos que estiverem participando do evento e nosso protocolo, já testado, se mostrou muito eficiente neste sentido. Além disso, já temos outras novidades como a negociação em andamento de milhares de kits de exames rápidos, para que todos sejam testados antes de entrarem no evento, com um custo bem acessível”, diz o organizador da CIMTB Michelin Rogério Bernardes. 


Congonhas – Final temporada 2020


A data oficial da grande final da temporada de 2020, que não ocorreu por conta do fechamento da cidade, ainda está sendo definida pela organização do evento junto com a Prefeitura de Congonhas. Em breve daremos notícias.


Foto: Davi Corrêa/Foto e Bike
Texto: assessoria de imprensa CIMTB

Leia mais...

sexta-feira, 23 de abril de 2021

Cocuzzi recebe farda e agora é sargento da FAB

Luiz Henrique Cocuzzi como biker e em outra como sargento da FAB

Ciclista de MTB da Soul Cycles, Luiz Henrique Cocuzzi agora é sargento da Força Aérea Brasileira (FAB). O atleta fez o comunicado em sua conta no Instagram nesta sexta-feira, 23 de abril, e declarou ser um "momento de muito orgulho".


"Hoje é um dia muito feliz pra mim. Depois de concluir o Programa Atletas de Alto Rendimento (PAAR) da Força Aérea Brasileira, recebi a minha farda e fui oficialmente nomeado sargento", afirmou.


Cocuzzi destacou que vem aprendendo bastante durante esse período e destacou os valores de disciplina, lealdade, foco, comprometimento e patriotismo da instituição.


"Eu sempre ouvi falar destes valores, mas foi agora na Força Aérea Brasileira que comecei compreender o real significado deles. A cultura dentro do exército está muito ligada a tudo isso, e acredito de verdade que essas 'regras' nos ajudam a ter mais foco e disciplina em tudo na vida".


"Tenho certeza de que o que estou vivenciando como militar nesse curso vai agregar muito como pessoa, cidadão e atleta", concluiu.

Leia mais...

sexta-feira, 2 de abril de 2021

Cocuzzi ingressa no Programa de Atletas de Alto Rendimento da FAB

Luiz Henrique Cocuzzi ingressou no Programa de Atletas da FAB


Luiz Henrique Cocuzzi informou que foi incorporado ao Programa Atletas de Alto Rendimento (PAAR) e que já iniciou no Curso de Adaptação a 3º Sargento da Força Aérea Brasileira (FAB).


"Orgulho e felicidade definem muito bem o que estou sentindo agora", afirmou Cocuzzi, que também declarou ser "uma poder iniciar essa nova etapa em minha vida e representar a Comissão de Desportos da Aeronáutica".


Cocuzzi, que, na temporada 2021, representa a Soul Cycles, concluiu dizendo que é "muito legal fazer parte desse Programa que colabora com o desenvolvimento do esporte nacional e fortalece a equipe brasileira em eventos esportivos de alto nível".

Leia mais...

quarta-feira, 17 de março de 2021

Governo recua e anula medida que reduzia imposto de importação de bicicletas

Três bicicletas Specialized


Matéria atualizada em 18/03/2021, às 11h53 - O senador Eduardo Braga (MDB-AM) confirmou em seu Twitter que o Comitê Executivo de Gestão (Gecex) da Câmara de Comércio Exterior (Camex) revogou a resolução que diminuía o imposto de importação sobre bicicletas de forma progressiva até o final do ano.


Segundo o senador, a resolução 159, publicada em 18 de fevereiro de 2021, que diminuía o imposto de importação sobre bicicletas de forma progressiva até o final do ano, "colocava em risco empregos no setor de bicicletas na Zona Franca de Manaus".


A revogação era esperada, principalmente após os senadores da bancada do Amazonas pressionarem o governo federal para rever a medida. De acordo com senadores, a medida do governo grande risco de desindustrialização para o setor, com incentivo de substituição da capacidade produtiva interna. Para eles, o setor de bicicletas é decisivo para a geração de empregos em Manaus. 


No último dia 16 o Senado Federal adiou a votação do Projeto de Decreto Legislativo (PDL) 87/2021, já aguardando a mudança de posição do governo.


Imposto de importação de bicicletas cairá em 10%


A resolução 159 da Câmara de Comércio Exterior (Camex), publicada em 18 de fevereiro de 2021, reduzia o imposto de importação de bicicletas de 35% para 20%.


Após pressão imposta por senadores do Amazonas, a alíquota terá redução de apenas 10% sobre o número atual, saindo de 35% para 31,5%.


Em nota, a Associação Brasileira do Setor de Bicicletas (Aliança Bike) considerou a decisão como um retrocesso para a economia nacional.

Leia mais...

Senado adia votação que cancela redução de imposto na importação de bicicletas

Sinalização de ciclofaixa pintada no chão


O Senado Federal adiou a votação do projeto que cancela a resolução do governo federal que diminui o imposto de importação de bicicletas. O Projeto de Decreto Legislativo (PDL) 87/2021 foi apresentado pelos senadores bancada do Amazonas e conta com parecer favorável do relator, senador Omar Aziz (PSD-AM).


ATUALIZAÇÃO: Governo recua e anula medida que reduzia imposto de importação de bicicletas


A resolução 159 do Comitê-Executivo de Gestão (Gecex) da Câmara de Comércio Exterior (Camex) foi anunciada pelo presidente da república, Jair Bolsonaro (sem partido), em 17 de fevereiro e foi publicada no Diário Oficial da União no dia seguinte.


A medida reduz a alíquota do imposto de importação de bicicletas de forma progressiva, de 35% para 20% até o fim de 2021.


De acordo com matéria publicada no site do Senado, os autores do PDL, senadores Eduardo Braga (MDB-AM), Omar Aziz e Plínio Valério (PSDB-AM), dizem que a medida do governo grande risco de desindustrialização para o setor, com incentivo de substituição da capacidade produtiva interna. Para eles, o setor de bicicletas é decisivo para a geração de empregos em Manaus.


Ainda segundo site do Senado, o relator afirmou que 18 estados brasileiros têm indústrias de bicicleta e que todos estão perdendo empregos e mercado com a diminuição do imposto para bicicletas importadas.


O adiamento da votação foi pedido por Eduardo Braga, já que a resolução pode ser revista pelo governo em reunião nesta quarta-feira (17).


Com informações de Agência Senado

Leia mais...

quinta-feira, 18 de fevereiro de 2021

Imposto de importação de bicicletas vai cair três vezes em 2021

Será que agora o preço das bicicletas vai cair?

Imagem referencial. Foto: Christin Hume/Unsplash

Foi publicada no Diário Oficial da União desta quinta-feira, 18 de fevereiro, a redução do imposto de importação de bicicletas, que atualmente é de 35%.


A medida havia sido anunciada no dia anterior pelo presidente da república, Jair Bolsonaro (sem partido), nas redes sociais.


Com a resolução, o imposto sobre a importação de bicicletas que era de 35%, sofrerá uma queda, indo para 30% em no primeiro dia de março de 2021. Em 1º de julho do mesmo ano haverá nova redução: o imposto irá para 25%.


A partir de 1º de dezembro de 2021, as bicicletas sairão da Lista de Exceções à Tarifa Externa Comum (TEC) e nova queda do imposto de importação do produto irá ocorrer, indo a alíquota para 20%.


Redução de impostos, seja bem-vinda. Esperamos que a queda dos preços venha junto!

Leia mais...

sexta-feira, 12 de fevereiro de 2021

Bicampeão de F1, Fernando Alonso é atingido por carro enquanto pedalava

Fernando Alonso durante um pedal. Foto: Fernando Alonso/Instagram

O bicampeão mundial de Fórmula 1, Fernando Alonso, foi atingido por um carro enquanto treinava de bicicleta nos arredores de Lugano, na Suíça nesta quinta-feira, 11 de fevereiro.

De acordo com a Alpine F1 Team, equipe do piloto espanhol, "após seu acidente de bicicleta ontem, Fernando Alonso foi mantido sob observação em um hospital na Suíça. Os médicos descobriram uma fratura em seu maxilar superior e realizaram uma operação corretiva com sucesso".


"Os médicos descobriram uma fratura em sua mandíbula superior e conduziram uma operação corretiva com sucesso. A equipe médica responsável está satisfeita com o progresso dele. Fernando vai ficar em observação no hospital mais 48 horas", afirmou a equipe Alpine em comunicado.


A polícia local emitiu comunicado confirmando o que Fernando Alonso havia sido atingido por um carro enquanto pedalava.


"Segundo uma reconstrução inicial e por motivos que o inquérito policial terá de apurar, enquanto fazia uma curva à esquerda para entrar no estacionamento de um supermercado, [o motorista] atingiu um espanhol de 39 anos, que andava em sua bicicleta passando por uma fila de veículos parados. A colisão ocorreu contra o lado direito do carro", detalha o comunicado da polícia.

Leia mais...

quarta-feira, 27 de março de 2019

Mudanças na estrutura e pista levarão melhorias para a CIMTB Michelin, em Araxá

CIMTB - Foto: Fábio Piva/pivaphoto.com

As inscrições para a etapa de Araxá estão abertas e quem decidir ir no evento de mountain bike mais importante do calendário de toda América, vai encontrar muita novidade. A competição acontece entre os dias 25 e 28 de abril e reúne mudanças na feira, na largada, na pista e outros. O objetivo é inserir ainda mais o público no evento e dar mais acesso tanto para a feira quanto para assistir a prova de Cross Country Olímpico.


A largada por exemplo agora terá uma reta maior. Ela continuará saindo de frente às termas, porém a mudança será adiante. Os atletas farão a curva somente na Fonte da Água Suforosa Andrade Júnior. Logo depois, os competidores entraram no bosque e darão sequência no percurso indo em direção ao Parque de Aventura.

Um pouco mais adiante, os atletas também vão encontrar mudanças. Desta vez, no Descidão Dona Beja. Com a alteração, todas as categorias passarão pelo trecho. A mudança visa um acesso melhor para o público e também para os atletas, que já haviam solicitado à organização a abertura do trecho para todas as categorias.


A feira também vem com novidade. Desta vez, ela será posicionada ao longo do estacionamento do Tauá Grande Hotel em direção às termas. Serão mais de 50 expositores com as principais novidades do mercado, diversas atrações nos estandes, com brindes e brincadeiras.

Localização da feira nas edições anteriores da CIMTB - Foto: Gobro Produções

Outra mudança é a pista de Teste Ride e a pista da categoria Mirim. Com bicicletas para todos os gostos, público ou atletas, poderão testar o equipamento na pista de Teste Ride que ficará localizada próxima ao lago, em um espaço arborizado logo após a feira e próximo aos bolsões de largada. Neste local haverá uma área kids com vários brinquedos para entretenimento das crianças e famílias.


Este ano também haverão três áreas de alimentação com Food Trucks, sendo a principal perto da recepção do Tauá Grande Hotel, outra em frente as Thermas e mais uma próxima à Fonte Dona Beja. “Nosso objetivo é levar cada vez mais atrações e qualidade ao público. O mountain bike é um esporte acessível também para quem quer assistir e é isso que estamos trabalhando na CIMTB Michelin. Esperamos um grande público no Complexo do Barreiro”, disse o organizador do evento, Rogério Bernardes.
Leia mais...

quinta-feira, 21 de março de 2019

Capacetes Bontrager WaveCel prometem maior segurança aos ciclistas

Imagem explodida do capacete WaveCel - Foto: Divulgação

A Trek e a Bontrager formaram uma parceria com a WaveCel para criar uma tecnologia de capacete que interrompe os 30 anos de padrões de segurança aceitos.

WaveCel é uma revolucionária tecnologia de capacetes, exclusiva da Bontrager, que é, de acordo com inconformações prestadas no site da Trek, "até 48 vezes mais eficaz na prevenção de concussões do que os capacetes de espuma padrão".




O WaveCel é um material celular amortecedor que é incrivelmente eficaz na prevenção de concussões causadas por acidentes comuns ao ciclismo. Funciona passando por uma mudança de três etapas na estrutura do material no impacto para absorver a energia antes que ela atinja a sua cabeça.

Testados independentemente pela Helmet Impact Testing (HIT) do Laboratório de Biomecânica de Portland, os resultados mostraram que os capacetes Bontrager WaveCel impedem a concussão em 98,8% dos testes de colisão em um ângulo de 45 graus, potencialmente mudando o futuro dos designs de capacetes.

Modelos que serão inicialmente comercializados - Foto: Divulgação

Inicialmente, a linha WaveCel contará com 4 capacetes, dois de estrada, um de MTB e outro urbano, todos eles com garantia de crash replacement (em caso de tombos), que permite a substituição por um novo por um período de um ano. Além disso, todos eles possuem sistema de retenção BOA, presilha magnética Fidlock e suporte magnético para GoPro no modelo Blaze (MTB) e suporte magnético para luz no Charge (urbano).




Esse material exclusivo Bontrager foi elaborado por um engenheiro biomecânico e um cirurgião ortopedista que queriam solucionar o problema de danos cerebrais ocasionados por traumas em pessoas ativas. É a primeira tecnologia avançada de capacete a receber fundos do US National Institute of Health, que é um conglomerado de centros de pesquisa que formam a agência governamental de pesquisa biomédica do departamento de Saúde e Serviços Humanos dos Estados Unidos.


Leia mais...

"Mudar o plano e manter a calma", diz Avancini após 4ª etapa do Cape Epic

Henrique Avancini e Manuel Fumic - Foto: Instagram/@mmondini_photo

A quarta etapa do Cape Epic, Henrique Avancini (Cannondale Factory Racing) falou sobre o desempenho do dia e sobre a queda que Manuel Fumic sofreu durante o percurso. O brasileiro ainda destacou que para os próximos estágios será necessário "mudar o plano e manter a calma".




Avancini destacou que a "missão de hoje era andar forte na etapa de contra-relógio e aumentar a diferença na classificação geral para a Scott". O objetivo da dupla foi afetado após uma queda seguida de problemas técnicos na bicicleta de Fumic.

"Depois de 6km estávamos 5 segundos mais rápidos, quando o Fumic tomou um pequeno tombo e acabou partindo a alavanca da trava de suspensão. O cara fez o restante da etapa sem suspensão!".

"Até o km 20 estávamos com 2 segundos de atraso, mas na parte mais acidentada acabamos ficando muito limitados", conta o brasileiro.




A dupla encerrou o dia com a segunda posição na etapa. Em entrevista após a prova, Fumic elogiou Avancini e atribuiu ao brasileiro o resultado do dia. "Ele me trouxe até o final, estamos felizes com o segundo lugar e mantivemos o amarelo".

Ao fim de sua publicação, Henrique Avancini destacou que tem "respeito pelo comprometimento do Fumicão que não largou osso" e reforçou: "Não vamos soltar essa camisa tão fácil".



Mudar o plano e manter a calma. Missão de hoje era andar forte na etapa de contra-relógio e aumentar a diferença na classificação geral para a Scott. Depois de 6km estávamos 5 segundos mais rápidos, quando o Fumic tomou um pequeno tombo e acabou partindo a alavanca da trava de suspensão. O cara fez o restante da etapa sem suspensão! Até o km 20 estávamos com 2 segundos de atraso, mas na parte mais acidentada acabamos ficando muito limitados. Fizemos o 2º tempo do dia e mantivemos a camisa amarela de líder com 1’:13” de vantagem para a Scott que venceu a etapa. Respeito pelo comprometimento do Fumicão que não largou osso. Não vamos soltar essa camisa tão fácil. . . . Change the plan and keep calm. We had a clear target to ride strong today and try to increase the time on GC. 6km off we were 5” down on Scott, when Mani had a small crash and broke the lockout lever. He rode the rest of Stage with no suspension! Not an easy task on Epic terrain. At km 20 we were 2” up on Scott and from there on was hard to keep up the speed on some bumpy parts. In the end we set the 2nd time for the Time Trial, leading GC by 1’:13” on Scott. Massive respect for Mani’s commitment. We are going to battle hard for this yellow jersey! 📷 @mmondini_photo
Uma publicação compartilhada por Henrique Avancini (@avancinimtb) em





Leia mais...

Fumic sofre queda e dupla fecha em segundo na 4ª etapa do Cape Epic

Manuel Fumic e Henrique Avancini durante quarta etapa - Foto: Divulgação/Cape Epicda

Henrique Avancini e Manuel Fumic não conseguiram ser tão agressivos quanto queriam durante o contra-relógio da quarta etapa do Cape Epic. Após passar por problemas técnicos, a dupla da Cannondale Factory Racing subiu ao pódio com o segundo lugar, mas mantiveram a camisa amarela. Nino Schurter e Lars Forster (Scott-SRAM MTB-Racing) em primeiro; Louis Meija e Johnny Cattaneo (7C CBZ WILIER) fecharam com a terceira colocação.




Fumic sofreu uma queda por volta do quilômetro 6, o que prejudicou sua suspensão deixando-a travada. Isso fez com que eles jogassem um jogo de perdas limitantes ao invés de consolidar sua liderança, assim como sua estratégia inicial.

"Eu rodei mais ou menos 40 quilômetros com uma suspensão bloqueada", comentou o alemão que ainda acrescentou que isso acabou afetando suas costas. "Isso deixou para o 'Ava' fazer todo o trabalho e ele estava muito forte", comentou.




Como elogio ao brasileiro, Fumic atribiu a segunda colocação na quarta etapa a Avancini. "Ele me trouxe até o final, estamos felizes com o segundo lugar e mantivemos o amarelo - tudo bem!"

Pódio da quarta etapa - Foto: Divulgação/Cape Epic

Nino Schurter e Lars Forster concluíram o percurso com o tempo de 01:38:41 tirando quase 90 segundos da liderança da Cannondale Factory Racing. Eles agora estão cerca de 1:13 atrás de Henrique Avancini e Manuel Fumic, potencialmente estabelecendo um dos mais finais mais apertados para o encerramento do Absa Cape Epic.




"Hoje foi incrível", disse Lars Forster sobre o percurso, que contou com cerca de 1000 metros de subida acumulada e passou pelos melhores trechos das trilhas de Oak Valley e Paul Cluver. "Eu me diverti muito".

"Fomos bem!", acrescentou Nino Schurter. "Lars estava super forte hoje, ele puxou forte e foi um bom desempenho para nós."

Top 3 ETAPA 4

1. Scott-SRAM MTB-Racing
4-1 Nino Schurter (Switzerland)
4-2 Lars Forster (Switzerland) 01:38.41,5

2. Cannondale Factory Racing
3-1 Manuel Fumic (Germany)
3-2 Henrique Avancini (Brazil) 01:40.09,6 +1.28,1

3. 7C CBZ WILIER
25-1 Louis Meija (Colombia)
25-2 Johnny Cattaneo (Italy) 01:41.04,2 +2.22,7




Top 10 GERAL

1. Cannondale Factory Racing
3-1 Manuel Fumic (Germany)
3-2 Henrique Avancini (Brazil) 14:59.41,5

2. Scott-SRAM MTB-Racing
4-1 Nino Schurter (Switzerland)
4-2 Lars Forster (Switzerland) 15:00.55,0 +1.13,5

3. Trek Selle San Marco
10-1 Damiano Ferraro (Italy)
10-2 Samuele Porro (Italy) 15:09.31,9 +9.50,4

4. BULLS Heroes
6-1 Urs Huber (Switzerland)
6-2 Simon Stiebjahn (Germany) 15:09.45,4 +10.03,9

5. Centurion Vaude
9-1 Daniel Geismayr (Austria)
9-2 Jochen Kaess (Germany) 15:20.06,1 +20.24,6

6. SpecializedFoundationNAD
13-1 Alan Hatherly (South Africa)
13-2 Matthew Beers (South Africa) 15:21.18,6 +21.37,1

7. Canyon
5-1 Kristian Hynek (Czech Republic)
5-2 Petter Fagerhaug (Norway) 15:21.33,8 +21.52,3

8. BUFF SCOTT MTB
11-1 Francesc Guerra Carretero (Spain)
11-2 Enrique Morcillo Vergara (Spain) 15:27.36,5 +27.55,0

9. 7C CBZ WILIER
25-1 Louis Meija (Colombia)
25-2 Johnny Cattaneo (Italy) 15:32.49,6 +33.08,1

10. BULLS Legends
2-1 Karl Platt (Germany)
2-2 Alban Lakata (Austria) 15:32.54,6 +33.13,1
Leia mais...

quarta-feira, 20 de março de 2019

Ciclista morre após ser atropelado por ônibus na Barra da Tijuca, no Rio


O empresário Artur Vinícius Sales, de 43 anos, morreu, na manhã desta terça-feira, após ser atropelado por um ônibus da Turismo Três Amigos próximo ao Parque Olímpico, na Avenida Embaixador Abelardo Bueno, na Barra da Tijuca, na Zona Oeste do Rio. Ele participava de um treinamento de bicicleta e estava acompanhado por outros ciclistas quando foi atingido.




Artur foi socorrido por equipes do Corpo de Bombeiros e levado para o Hospital municipal Lourenço Jorge, também na Barra. Mas, de acordo com a Secretaria municipal de Saúde, ele chegou morto à unidade. O empresário deixa uma filha de 3 anos e a mulher, a advogada e blogueira Erika Palmer, que está grávida de 3 meses.

Foto: Reprodução/Bom Dia Brasil

Erika e os pais de Artur passaram mal no hospital e foram para casa, na Barra da Tijuca, sob cuidados médicos. Amigos que ficaram no local para liberar o corpo disseram que ele será cremado, provavelmente nesta quarta-feira, no Memorial do Carmo, no Caju, Zona Portuária do Rio.




No momento do acidente, Artur treinava com outros 50 ciclistas da assessoria esportiva BV, da qual fazia parte há 4 anos. O professor de educação física Roberto Vitorio, dono da assessoria, acompanhava o pelotão e presenciou o acidente. Segundo ele, os ciclistas pedalavam na pista quando o ônibus, que queria parar num ponto, fechou o grupo e atropelou o empresário:

– Ele ia parar no ponto e, ao invés de reduzir a velocidade, veio na pista tirando fino do nosso grupo, sem respeitar a lei (o artigo 201 do Código de Trânsito Brasileiro) que exige que, para ultrapassar um ciclista, o condutor esteja a 1,5 metro de distância. Se o motorista do ônibus tivesse esperado 10 segundos para nós passarmos, esse acidente não teria acontecido.

Foto: Marcio Alves / Agência O Globo

Roberto relatou que, quando os bombeiros chegaram ao local, mais de 30 minutos após o acidente, Artur ainda respirava:

– Ele estava respirando, mas não conseguia se mexer. Pedimos a ele para ficar calmo. Quando os bombeiros chegaram, tentaram reanimá-lo, mas, infelizmente, na ambulância, ele acabou morrendo.




Miguel Lasalve, presidente da Comissão de Segurança no Ciclismo no Rio, destacou que esta foi a quinta morte de ciclistas de alto rendimento na cidade desde 2013, quando Pedro Nikolay foi morto na Zona Sul, o que gerou uma mobilização na classe por legislação protetiva.

Mapa do local do acidente

– A ciclovia é via de transporte quando o ciclista pedala a até 20km/h. Acima disso, precisamos estar na rua e ter segurança para isso – frisou Lasalvia.

Segundo o Centro de Operações Rio, a Avenida Abelardo Bueno tem uma faixa bloqueada. O acidente foi na altura do Parque Olímpico, no sentido Avenida Ayrton Senna.




Em nota, a Turismo Três Amigos lamentou o acidente. A empresa afirma que ônibus estava dentro do limite de velocidade e se coloca à disposição das autoridades:

“A Turismo Três Amigos lamenta o acidente ocorrido nesta manhã, dia 19/03/2019 envolvendo um coletivo de sua frota e um ciclista. O carro da empresa trafegava dentro do limite de velocidade permitida para a via naquele local, bem como na faixa permitida, e o motorista do coletivo permaneceu no local, acionando socorro e aguardando a chegada da autoridade policial para registro do acidente. A empresa se coloca à disposição das autoridades para esclarecer as circunstâncias do lamentável acidente”.
Leia mais...

segunda-feira, 18 de março de 2019

Clima fica tenso entre Avancini e Schurter após primeiro estágio do Cape Epic

Momento em que Avancini e Schurter conversam durante a prova

O clima ficou tenso entre Hnerique Avancini (Cannondale Factory Racing) e Nino Schurter (Scott-SRAM) durante o primeiro estágio do Cape Epic 2019, ocorrido nesta segunda-feira, 18 de março.

Em entrevista à repórter do Cape Epic, Avanici afirmou que desejava que existissem microfones nas bicicletas para que as pessoas pudessem escutar o que Schurter diz aos outros atletas do pelotão.




"Eles estavam fortes hoje, mas honestamente não assusta. Como eu já disse, Nino é o melhor mas a minha motivação também é grande. Para ser honesto, seria legal se tivéssemos microfones nas bicicletas e assim as pessoas poderiam conhecer quem é o 'Real Nino'", declarou Avancini.

Questionado pela repórter sobre o que tinha acontecido, O brasileiro explicou que Nino "não dá a mínima para nenhuma atleta do pelotão". "Ninguém conhece esse lado dele e eu realmente odeio isso. Eu sou uma pessoa que trabalhei duro para chegar nesse nível, para chegar nesse ponto de carreira profissional e ele está sempre falando merda para todos os corredores que assustam ele", declarou.


"Ele é o melhor. Mas honestamente, nessa corrida, ele não é o capitão do barco e não me assusta. É uma semana longa e eu vou fazer uma boa luta nos outros dias. Aos poucos ele vai mostrar quem ele é, como sempre", finalizou.




Mais tarde, em uma publicação em seu Instagram, Avancini disse que mesmo sem aprovar o comportamento de Nino Schurter, pediu desculpas pelo ocorrido. "Eu o respeito como o melhor de todos os tempos deste esporte e espero que ele me respeite como um cara que se esforçou muito para competir em alto nível", disse.



Another good stage for me and @manuelfumic . We finished 2nd behind the fast Scott duo. Mostly of the stage was really smooth apart from one racing episode I had with Nino. From my point of view a race is raced only with legs when out there. For him, using words as a “mental game” during the race is part of it. We disagree on this point, which is alright. Most important, we BOTH agree that I over reacted on my first interview and was too aggressive with my choice of words, even if I don’t like the way he behaves at times during the race. Even if I don’t approve few things he does (and he also doesn’t like few things I do), I just passed by to talk to him and his team, clear the situation, apologize to him and crack on with the race. I respect him as The Best Ever of this sport and I hope he respects me as a guy that tries really hard to race at this level. . . . Mais uma boa etapa para mim e Manuel Fumic. Terminamos em 2º atrás do dupla da Scott. A maior parte do dia foi realmente suave, exceto um episódio que tive com Nino. Do meu ponto de vista, uma corrida é disputada apenas com as pernas quando estamos na pista. Para ele, usar palavras como um “jogo mental” durante a corrida é parte disso. Nós discordamos nesse ponto, e nada de errado em ter pontos de vista distintos. Nós dois concordamos que embora, da minha perspectiva eu não goste do que ele faz, em minha primeira entrevista fui agressivo com a escolha de minhas palavras. Mesmo que eu não aprove o comportamento dele (e ele também não gosta de algumas coisas que eu faço), eu apenas passei para falar com ele e sua equipe, acalmar a situação, pedir desculpas pra ele e continuar com a corrida. Eu o respeito como o melhor de todos os tempos deste esporte e espero que ele me respeite como um cara que se esforçou muito para competir em alto nível.
Uma publicação compartilhada por Henrique Avancini (@avancinimtb) em

Leia mais...

sexta-feira, 15 de março de 2019

Estão abertas as inscrições para 1ª etapa do Circuito Bike & Trail, em Petrópolis


Mais uma corrida de mountain bike será realizada em Petrópolis: já estão abertas as inscrições para o Circuito Bike & Trail, que terá a primeira etapa realizada em 2 de junho.

As inscrições já estão abertas e valores promocionais até 17 de março e até três lotes na sequência.




Na primeira etapa, acontecerá a modalidade XCM no Rancho da Brewhood (Antiga Fazenda das Ruínas) localizada em Secretário – Petrópolis (RJ). Uma prova desafiadora com paisagens de tirar o folego dos participantes, passando pelo distrito de Sebollas que resgata a historia do mártir da Inconfidência mineira, passando por vários trechos do Caminho Real, seguindo por montanhas, trilhos e trilhas de toda região.





O evento será sediado no Rancho Brewhood localizado em Secretário – Petrópolis – RJ, com o apoio principal da Cervejaria Brewhood trazendo Shows de Rock, Food Truck, Lojas do segmento esportivo, atividades para as crianças e toda a família.
Leia mais...

terça-feira, 12 de março de 2019

Ciclista olímpica dos EUA é encontrada morta em casa

Texto traduzido de Associated Press

A ciclista olímpica Kelly Catlin, que ajudou a equipe de perseguição das mulheres dos EUA a ganhar a medalha de prata nos Jogos Rio 2016, morreu na sexta-feira (8) em sua casa na Califórnia. Ela tinha 23 anos.




O presidente-executivo da Cycling USA, Rob DeMartini, disse em um comunicado no domingo que “toda a comunidade de ciclistas está de luto por essa imensa perda. Estamos oferecendo suporte contínuo aos colegas de equipe, treinadores e funcionários da Kelly. Nós também encorajamos todos aqueles que conheceram Kelly a apoiarem-se mutuamente durante o luto.”

O pai de Catlin, Mark Catlin, disse à VeloNews que sua filha se matou.




Catlin nasceu e cresceu perto de Minneapolis, Minnesota, e ganhou destaque na pista como membro da equipe nacional dos EUA. Ela também correu na estrada para o Rally UHC Pro Cycling Team, e ela estava buscando uma pós-graduação em matemática computacional em Stanford.
Leia mais...

segunda-feira, 11 de março de 2019

Dose Dupla: Avancini e Jaqueline Mourão vencem XCO na CIMTB Michelin em Petrópolis

Avancini comemora ao cruzar linha de chegada. Foto: Davi Corrêa/fotoebike.com

A cidade que respira mountain bike foi ao delírio com a 1º etapa da CIMTB Michelin. O dono da casa, Henrique Avancini (Cannondale Factory Racing), venceu também no XCO na tarde deste domingo (10), em Petrópolis. No Feminino, Jaqueline Mourão (Sense Factory Racing) levou a experiência e a força para garantir a segunda vitória no estado fluminense, após vencer também no XCC. Os dois atletas somaram 60 pontos no ranking da União Ciclística Internacional (UCI) com a prova de XCO que é classificada como Classe 3 pela instituição.




Luiz Henrique Cocuzzi (Lar – Scott) foi vice-campeão, seguido de Guilherme Muller (Cannondale Brasil Racing). No feminino, Letícia Cândido (Corinthians Audax) subiu no segundo lugar do pódio ao da companheira de equipe Raiza Goulão, que garantiu a 3º colocação.

No masculino, a prova começou disputada com pelotão. A partir da terceira volta, Henrique Avancini e Luiz Henrique Cocuzzi ditaram o ritmo. O dono da casa abriu uma vantagem a partir da terceira volta e finalizou com 1:23:06. O vice-campeão chegou com 1:04 de diferença. Avancini ressaltou que competir em casa é um desafio. “Eu vi muita gente curtindo, feliz, pessoas do meu dia a dia que me conhecem, o ambiente acaba me relaxando. Virar a chave para competir bem, disputar bem, é difícil. Foi desafiador mas consegui contornar razoavelmente bem, estou em um momento bom e em boa forma. Agora é hora de focar em outras competições e isso aqui foi um combustível a mais para viajar com a motivação alta”, disse.






Cocuzzi já esperava uma prova dura. “Eu já sabia que não seria fácil, com seis voltas e muita subida. A prova foi forte desde o início, o Avancini deu um ataque na terceira volta e eu não consegui acompanhar. Vim forçando para não deixar abrir muita diferença”, comentou. O atleta da equipe Lar – Scott completou “Assim como eu, todos os atletas de Elite vieram muito bem preparados e treinados para a prova”, finalizou.

Elite Feminina

Foto: Davi Corrêa/fotoebike.com
Na Elite Feminina, Jaqueline Mourão, Letícia e Raiza andaram juntos nas primeiras voltas, mas a campeã desenvolveu e conseguiu abrir vantagem. “Eu cheguei com muita vontade, tinha três meses que eu não via terra. Foi muito bom hoje, o carinho das pessoas. Larguei com o coração, tentei manter a calma até encontrar meu ritmo e abrir na última volta. Mas Graças a Deus deu tudo certo”, disse. Jaqueline finalizou agradecendo. “Eu estou vivendo cada segundo como se fosse o último, agradecendo a Deus pela oportunidade de ter voltado, a toda esse energia e todas as pessoas”, comentou.




A vice-campeã completou a prova com 1:24:10, 21 segundos de diferença da 1º colocada. “Desde que eu cheguei aqui eu senti a oportunidade de dar meu melhor. Essa pista é muito técnica, me senti em um mundial, curti a energia do público, de todo mundo presente, da harmonia e graças a Deus eu cheguei aqui e consegui dar meu melhor. Tive um ótimo rendimento”, finalizou.
Leia mais...

domingo, 3 de março de 2019

Pista da primeira etapa da CIMTB Michelin 2019 é inaugurada


Descrita como desafiadora e divertida, a pista do Circuito Henrique Avancini, palco da primeira etapa da Copa Internacional de Mountain Bike 2019 (CIMTB), foi inaugurada neste domingo, 23 de março, em Petrópolis (RJ). O local ficou aberto das 9h às 17h, para que os bikers pudessem conhecer e treinar em preparação para a prova que ocorre nos dias 9 e 10.


O circuito também estará aberto nesta segunda-feira, 4. Todos os interessados, inscritos na prova ou não, podem pedalar pela pista de aproximadamente 5 km de extensão mediante pagamento de uma taxa de 25 reais (para atletas inscritos oficialmente) ou 50 reais (para quem não está inscrito).

O local já sediou o Campeonato Brasileiro de 2015 e agora foi modificado dentro dos padrões da CIMTB Michelin e com a assinatura de Avancini. "Está mais trabalhado em relação ao brasileiro e a grande diferença é que uma pista que demanda base de pilotagem. Então, se você tem base de pilotagem, em uma ou duas voltas você vai dominar o circuito, se você não tem, você vai perceber com facilidade quais os tipos de técnica que você tem que trabalhar. Todo circuito se torna fácil quando você tem o domínio da técnica, quanto maior o domínio, a dificuldade vem pela velocidade maior", comentou Avancini.



A pista foi construída no Sítio São José. Os proprietários informaram que "juntamente com Henrique Avancini estamos investindo no desenvolvimento do esporte e o Circuito Henrique Avancini tem este propósito, lembrando que muitos atletas amadores começaram a pedalar regularmente após a edição do brasileiro em 2015".

Nós do Foto e Bike fomos conhecer a pista



A pista está impressionante, muito boa e bastante divertida, como havia descrito o campeão mundial de Maratona, Henrique Avancini (Cannondale Factory Racing). Logo após a largada há uma subida enjoadinha, mas pedalável, e, após ela, o trecho é fluido.


Todas as partes nível técnico mais elevado contam com linhas alternativas devidamente sinalizadas, mas deixamos um conselho: em alguns pontos você pode perder um tempo considerável ao fazer a linha mais fácil. Por exemplo, no Rock Garden da Jararaca a linha easy tem muitos curvas fechadas para esquerda e para a direita. Como em Petrópolis esta chovendo muito, o trecho está com muita lama e poças. Logo, vale a pena tentar passar no meio das pedras.

É preciso ter atenção em algumas subidas que tem raízes. Elas estão muito (muito mesmo!) escorregadias e comprar um terreno ali não é algo tão difícil.

Como dito acima, quase todos os dias tem chovido em Petrópolis, sendo assim, muito trechos da pista estão escorregadios. As descidas antes do trecho final da pista estão um sabão bonito. A bike balança para tudo que é lado e, para quem não está acostumado, assusta (mas é bom!).


Avancini havia comentado que a pista tem muitas curvas trabalhadas, trechos de transposição e é verdade. Há vários partes da pista que você precisa transpor pedras (nem todas são pequenas) e alguns saltos.

Em certa parte da pista existe uma pedra que, em si, não é um obstáculo muito difícil. O interessante é que, antes e logo depois dela, você está em um "atoleiro". Se não se concentrar, é chão!

Dica: aproveitem a pista, divirtam-se, pois está muito boa.

Bons pedais!
Leia mais...

quarta-feira, 27 de fevereiro de 2019

Vídeo mostra ciclista pulando da bicicleta para não ser atropelado

Em Sinop (MT), um ciclista escapou ileso de um acidente com uma carreta. Nas imagens, é possível ver o momento e que o motorista dá seta para direita e inicia a curva para o lado sinalizado. Durante a manobra, o veículo atinge o ciclista que, por reflexo, pulou da bicicleta e salvou sua vida.






A bicicleta ficou completamente destruída embaixo da carreta. A Guarda Municipal o motorista afirmou não ter visto o ciclista. Ele realizou teste do bafômetro que deu resultado negativo para ingestão de bebida alcoólica.
Leia mais...

quarta-feira, 20 de fevereiro de 2019

Jaqueline Mourão confirma participação na CIMTB Michelin, em Petrópolis


A Copa Internacional Michelin de Mountain Bike (CIMTB Michelin) reúne os melhores atletas de mountain bike, tanto aqueles experientes como Jaqueline Mourão, de 42 anos, quanto aqueles que buscam se profissionalizar diariamente, como Giuliana Morgen, de 15 anos. As atletas Sense Factory Racing já confirmaram a participação na primeira etapa do evento que acontece entre 9 e 10 de março em Petrópolis.




Desta vez, a CIMTB Michelin será uma reestreia para a multiatleta Jaqueline. A competidora que volta às pistas da CIMTB Michelin após 11 anos quando foi a primeira mulher brasileira a representar o Brasil no mtb em Jogos Olímpicos. Jaqueline representou o país em Atenas 2004 e Pequim 2008. Foi a melhor brasileira no ranking da União Ciclística Internacional (UCI) até hoje, chegando a ficar ficar em 7º lugar. Atualmente, com 42 anos, Jaqueline é a única brasileira que participou das Olimpíadas de Verão e de Inverno.

Na CIMTB Michelin, a multiatleta é bicampeã, sendo que ela levou o título geral em 2006 e 2008. O evento faz parte da história esportiva de Jaqueline. “A CIMTB tem um lugar todo especial na minha carreira. Comecei a competir ainda quando era Ametur. É muito bom ver toda evolução do evento, que foi fundamental para o crescimento do MTB no Brasil”, disse.




Para Jaqueline, o evento é uma oportunidade de preparar o atleta que almeja o profissionalismo. “A CIMTB proporciona aos atletas brasileiros a oportunidade de vivenciar toda a grandiosidade de um evento internacional e prepara para os competições fora do país. A estrutura e organização são gigantes, digno de copas do mundo e assim pode se preparar tanto fisicamente quanto mentalmente para provas grandes”, disse. A atleta completou, “As pistas também são muito exigentes e minuciosamente elaboradas. O que facilita esta transição e vivência internacional”, concluiu.


Quem já busca esta experiência e almeja o profissionalismo, é a companheira de equipe de Jaqueline, Giuliana Morgen. Com 15 anos, a jovem já possui no currículo, dentre vários títulos, a de campeã pan-americana juvenil 2018. “Eu sempre tive este sonho, de ter uma mulher no mesmo time que eu para que eu pudesse me espelhar nela. E é isso que a Jaqueline me proporciona. Eu sei que ter ela na mesma equipe, me dá a chance de adquirir grandes experiências e cada vez mais evoluir como atleta e como pessoa”, comentou.

Leia mais...

segunda-feira, 4 de fevereiro de 2019

Avancini assina pista da CIMTB Michelin e se prepara para inauguração Petrópolis

Circuito Henrique Avancini. Foto: Divulgação/CIMTB

Desafiadora e divertida. Foi assim que o campeão mundial de Maratona, Henrique Avancini (Cannondale Factory Racing) definiu a pista de Cross Country Olímpico (XC) da CIMTB Michelin de Petrópolis assinada por ele. O evento acontece nos dias 9 e 10 de março e está com as inscrições abertas. A pista será inaugurada antes do evento, nos dias 3 e 4 de março (domingo e segunda de carnaval) e batizada de Circuito Henrique Avancini. Para participar da inauguração, o atleta pode se inscrever no local e no mesmo dia por um valor de R$ 50 para os dois dias. Os acompanhantes dos atletas não pagam.




As inscrições para a CIMTB Michelin estão abertas. A organização do evento fechou parcerias com os hotéis da cidade que apoiam o esporte. Acesse aqui e reserve com os parceiros do mountain bike.

O local já sediou o Campeonato Brasileiro de 2015 e agora foi modificado dentro dos padrões da CIMTB Michelin e com a assinatura de Avancini. “Está mais trabalhado em relação ao brasileiro e a grande diferença é que uma pista que demanda base de pilotagem. Então, se você tem base de pilotagem, em uma ou duas voltas você vai dominar o circuito, se você não tem, você vai perceber com facilidade quais os tipos de técnica que você tem que trabalhar. Todo circuito se torna fácil quando você tem o domínio da técnica, quanto maior o domínio, a dificuldade vem pela velocidade maior”, comentou Avancini.




Henrique contou que o atleta pode esperar bastante subidas, porém com uma fluidez maior em comparação à outras pistas no país. “No Brasil, nossos circuitos tem a características de serem um pouco mais travados. Nessa etapa da CIMTB será percurso que tem exigência física, pois sobe mais do que geralmente as pistas no Brasil sobem, com uma altimetria por quilômetro muito próximo do que é uma Copa do Mundo na Europa, porém teremos uma fluidez muito maior. É um circuito com menos frenagem. Você vai usar os freios para controlar a bicicleta, não tem muito zigue-zague e não tem muitas curvas lentas”, disse Avancini

Para o atleta, XCO tem que ser desafiador mas também divertido. “É um circuito mais trabalhado, a gente tem muitas curvas trabalhadas, trechos de transposição, como por exemplo, rochas, pequenos saltos. Uma vez que você dominar o obstáculo, você vai passar com velocidade, com segurança e vai conseguir passar por lugares visualmente imponentes, Vamos trazer o conceito de pilotagem, construído, calculado. Não tem nada na pista que não foi aproveitado”, afirmou Henrique. Ele também disse que teve cuidado com relação aos tempo. “A gente calculou muito bem cada obstáculo, sequência de tempo de subida com tempo de descida, as conexões, as transições, os trechos planos para que fique uma pista onde todos os atletas consigam andar, sejam desafiados e se divirtam”, afirmou.




A pista foi construída no Sítio São José. Os proprietários informaram que “Juntamente com Henrique Avancini estamos investindo no desenvolvimento do esporte e o Circuito Henrique Avancini tem este propósito, lembrando que muitos atletas amadores começaram a pedalar regularmente após a edição do brasileiro em 2015. Contamos com a colaboração de alguns empresários da região que estão fornecendo materiais e máquinas para a melhoria percurso. Esperamos uma parceria duradoura com a CIMTB, com outros organizadores e assessorias de treinamento para que possamos atingir nossos objetivos a longo prazo.”, afirmou.

Para o organizador do evento, Rogério Bernardes, "a experiência como atleta e o comprometimento com a construção da pista do Henrique aliado às exigências que temos na CIMTB Michelin rendeu uma pista espetacular. Temos uma pista segura e que atende todos os atletas, do amador ao profissional, do iniciante ao experiente, da mesma forma. Todos os locais técnicos possuem uma passagem lateral mais fácil, um pouco mais lenta, sem risco para o competidor. E para quem vier ao Vale do Cuiabá, seja o atleta, familiares ou publico, vai encontrar um local de beleza natural ímpar e com topografia ideal para uma pista de mountain bike. E o mais importante é que todos estão com o mesmo foco em fazer um evento maravilhoso."
Leia mais...
 
Copyright © 2021 Foto e Bike.com • Direitos reservados | Escreva-nos: blogfotoebike@gmail.com
Template Design by BTDesigner • Powered by Blogger
back to top