Mostrando postagens com marcador Henrique Avancini. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Henrique Avancini. Mostrar todas as postagens

terça-feira, 8 de junho de 2021

Henrique Avancini anuncia que não participará das etapas 3 e 4 da Copa do Mundo MTB 2021

Henrique Avancini


Henrique Avancini anunciou nesta terça-feira, 8 de junho, que não estará presente nas etapas 3 e 4 da Copa do Mundo de MTB. A decisão foi publicada nas redes sociais do atleta e os fãs foram surpreendidos pela informação, mas apoiaram.

Segundo o atleta, dificuldades logísticas relacionadas à quarentena imposta pela pandemia foram um dos fatores que pesaram sob a decisão e que, agora, o foco está nos Jogos Olímpicos de Tóquio, onde as provas de mountain bike serão disputadas entre os dias 26 e 27 de julho.

"Após considerar, junto a equipe e as pessoas que trabalham comigo, resolvemos abortar minha participação por alguns fatores como dificuldade logística com quarentena, vacinação e otimização do meu treinamento", disse Avancini em suas redes sociais.

"Acredito ser uma decisão sábia e estou confiante de que é o que deve ser feito almejando a melhor performance possível nos Jogos Olímpicos", declarou.

Henrique Avancini ainda agradeceu aos envolvidos em sua preparação "pelo comprometimento e apoio" e finalizou: "nos vemos no Japão".

A etapa 3 da Copa do Mundo de MTB acontece em Leogang, na Áustria, no dias 12 e 13 de junho. Já a etapa 4, ocorre em Les Gets, na França, em 3 e 4 de julho.

Foto: Bartek Wolinsk / Red Bull Content Pool
Leia mais...

terça-feira, 1 de junho de 2021

Henrique Avancini, Jaqueline Mourão e Luiz Cocuzzi são os nomes do Brasil nas Olimpíadas de Tóquio

Henrique Avancini, Jaqueline Mourão e Luiz Cocuzzi


A Confederação Brasileira de Ciclismo (CBC) divulgou a convocação dos atletas do mountain bike para as Olimpíadas de Tóquio na tarde desta segunda-feira, 31 de maio. O ranking de classificação olímpica foi finalizado após a etapa da Copa do Mundo de MTB em Nové Mesto, República Tcheca. 

O Brasil conquistou três vagas para o mountain bike cross-country para os jogos olímpicos de Tóquio: duas no masculino e uma no feminino. Os atletas confirmados após a convocação da CBC foram Henrique Avancini, Luiz Henrique Cocuzzi e Jaqueline Mourão, conforme presumido pelo blog Foto e Bike.

Os escolhidos no MTB para as Olimpíadas de Tóquio


Principal atleta de mountain bike no Brasil, Henrique Avancini disputará os jogos olímpicos pela segunda vez em sua carreira. Na primeira ocasião, concluiu na 23º na Rio2016 e, desde então, seus resultados foram históricos para o país na modalidade. Ele chega a Tóquio com chances de vitória.

Jaqueline Mourão, de 45 anos, vai participar pela sétima vez de uma edição de jogos olímpicos. Hoje competindo no mountain bike, a atleta já disputou no esqui cross-country em Olimpíadas anteriores.

No MTB, o melhor resultado de Jaqueline Mourão foi nos jogos olímpicos de Atenas, em 2004, quando terminou em 18º. Os jogos de Tóquio devem marcar o fim das participações da atleta em Olimpíadas.

Com 27, Luiz Henrique Cocuzzi vai representar o Brasil em Olimpíadas pela primeira vez. "Depois de muita superação, suor e muito trabalho ao longo dos últimos anos, chego aonde eu sempre sonhei estar", comentou o atleta em suas redes sociais.

As provas de Mountain Bike nas Olimpíadas de Tóquio serão disputadas entre os dias 26 e 27 de julho.
Leia mais...

quarta-feira, 26 de maio de 2021

Strava lança desafio 'Avancini 102km, por Santander' para recordar feito do brasileiro em 2018



Referencia para praticantes de exercícios físicos, a rede social Strava lançou o desafio 'Avancini 102km, por Santander' que terá início no dia 7 de junho ficará ativo por 12 dias. A ação foi anunciada na última segunda-feira, quando o banco formalizou apoio a Henrique Avancini e estratégias de incentivo ao ciclismo brasileiro.

O desafio convida as pessoas de qualquer lugar do mundo a pedalar a mesma distância que Avancini percorreu e que o tornou campeão mundial na Mountain Bike Maratona em 2018, em Auronzo di Cadore, na Itália.

"Os atletas que quiserem um desafio extra também podem tentar o mesmo ganho de elevação atingido pelo Henrique durante a prova. Em cinco horas e oito minutos, Avancini subiu 4.200m", destaca o Strava.

A recompensa do Strava aos que completarem o desafio 'Avancini 102km, por Santander' será um badge digital exclusivo.

Para participar do desafio no Strava, acesse o link.

Foto: Fabio Piva / Red Bull Content Pool
Leia mais...

terça-feira, 25 de maio de 2021

Henrique Avancini é representante do Santander em estratégia de incentivo ao ciclismo brasileiro

Henrique Avancini


O Santander anunciou nesta segunda-feira (24) sua estratégia de incentivo ao ciclismo brasileiro, tendo como representante o ciclista Henrique Avancini, terceiro colocado no ranking mundial de mountain bike e um dos favoritos ao pódio nos Jogos Olímpicos de Tóquio. Avancini fará sua preparação e último período de treinos na Europa, antes de viajar ao Japão para os Jogos que acontecem a partir de 23 de julho.

As ações marcam a ofensiva do Banco no apoio ao ciclismo esportivo, que inclui o patrocínio à exibição de provas nacionais e internacionais e soluções financeiras voltadas aos praticantes. Entre as novidades, estão uma linha de financiamento exclusiva para a compra de bicicletas e peças, e uma mudança de paradigma no mercado de seguros: a partir de agora, o Santander estende aos ciclistas amadores ou profissionais a cobertura de suas apólices de vida e acidentes pessoais. Além disso, casos de roubo ou furto qualificado de bikes foram incluídos nos planos de seguro residencial.

A marca estará presente na transmissão do Grand Tour de ciclismo de estrada dos canais ESPN. O circuito conta com as principais provas do esporte no mundo, como o Tour de Frande e o Giro D’Italia. No canal Bandsports, o banco veiculará anúncios nas exibições do MTB Festival, a mais importante competição de mountain bike do Brasil.

“A bicicleta está ou esteve presente na vida de quase todos nós em algum momento, e vemos recentemente um grande aumento do interesse dos brasileiros pelo seu uso para transporte, lazer e como prática esportiva”, afirma Patricia Audi, vice-presidente de Comunicação, Marketing, Relações Institucionais e Sustentabilidade do Santander Brasil. “Isso ficou claro para nós após patrocinarmos a revitalização da ciclovia da Marginal do Rio Pinheiros, por onde hoje já trafegam mais de 70 mil ciclistas a cada mês.”

Para Henrique Avancini, o crescente interesse dos brasileiros pelo ciclismo torna o momento propício para a parceria com o Santander. “Esse boom ainda não foi acompanhado por um aumento da estrutura, do apoio ou de visibilidade para quem vive do esporte, ou quer levar mais a sério os treinos. Quando um banco oferece serviços como um seguro para acidentes ou crédito para a compra de bikes competitivas, acredito que podemos levar o ciclismo para um outro patamar”, acrescenta o atleta.

Segundo a Associação Brasileira do Setor de Bicicletas (Aliança Bike), as vendas do veículo cresceram 50% em 2020 quando comparadas a 2019. O mercado de mountain bike, especialidade de Avancini, representa 85% das vendas no País. A união entre ganhos de saúde, segurança sanitária e a possibilidade de fazer uma atividade física ao ar livre são alguns dos fatores apontados para o aquecimento do setor neste período.

“O ciclismo esportivo é praticado por milhões de brasileiros de todas as regiões do País, de todas as idades e em zonas urbanas e rurais. Com o patrocínio ao Avancini e das transmissões de TV queremos amplificar o impacto e o conhecimento da modalidade no País e conversar diretamente com esse público, oferecendo produtos e serviços que realmente atendam às necessidades de quem gosta do esporte”, afirma Igor Puga, diretor de Marketing e Marca do Santander Brasil.

A partir de agora, quem contratar o seguro de vida do Banco estará protegido contra acidentes sofridos enquanto pedalam. Além disso, o seguro residencial passará a cobrir o roubo ou furto qualificado de bicicletas que estiverem nas casas dos clientes.

E para facilitar a entrada de novos praticantes e a renovação das bikes daqueles que já pedalam, o Santander ampliou o CDC Bike, um produto diferenciado que permite o financiamento de 100% do valor de bicicletas e peças a partir de R$ 2,5 mil – sem limite máximo de valor, para contemplar também os modelos competitivos – com taxa de 1,69% a.m. e pagamento em até 48 parcelas.

“Ciclistas esportivos costumam ter bicicletas de alto valor e correm riscos pedalando em trilhas e na estrada, mas faltavam produtos desenvolvidos sob medida para garantir a segurança e a tranquilidade dos atletas amadores e profissionais. Nossos novos seguros e a linha de financiamento vêm para ocupar esse espaço e abrir novas possibilidades para os praticantes”, disse Marcelo Labuto, diretor de Pessoa Física do Santander Brasil.

Ciclovia Pinheiros


O Santander atua ativamente no segmento desde o ano passado, quando patrocinou a revitalização da ciclovia do rio Pinheiros, em São Paulo, reinaugurada em agosto daquele ano pelo Governo de São Paulo após passar por renovações no asfalto, vegetação e segurança. Em dezembro, o Banco inaugurou a Parada Santander, uma estação de apoio e conveniência para os cerca de 70 mil ciclistas que frequentam a rota todos os meses.

Sucesso de público, a Parada Santander, localizada próxima à Estação Vila Olímpia, proporciona um local para reparos de equipamentos, carregadores de celular e espaço de descanso. O modelo será replicado em outros pontos do País, com novos formatos e serviços. No espaço patrocinado pelo Banco, os visitantes têm um atendimento gratuito com orientações básicas, além de reparos e higienização das bicicletas, carregadores de celulares e vapor d’água para as pessoas se refrescarem. O ambiente ainda tem um contêiner com diversos serviços ao ciclistas, um deles é o Light FIT, que é um atendimento diário e gratuito no qual o usuário recebe orientações de comportamento do uso e passeio da bicicleta, além de reparos básicos e higienização.

Parceria Strava


Para conectar ciclismo esportivo, e-sports e tecnologia, o Santander disponibilizará um benefício exclusivo para clientes junto ao app Strava, ampliando de um para dois meses o acesso gratuito, a partir de hoje. O Strava é um aplicativo de monitoramento de atividades físicas por GPS com integrações a redes sociais como Instagram, Facebook e Twitter.

Referência para praticantes de exercícios físicos, o Strava é amplamente adotado por milhões de ciclistas de todo o mundo, que se conectam em rede. O aplicativo permite que os usuários se convidem para disputas em circuitos pré-definidos. A parceria com o banco prevê que o próprio atleta lance desafios na plataforma: o “Avancini 102km, por Santander” convidará pessoas em qualquer lugar do mundo a pedalar a mesma distância que o tornou campeão mundial na Mountain Bike Maratona em 2018, em Auronzo di Cadore, na Itália.

Patrocínios na TV


O Santander também anunciou a aquisição de cota de patrocínio da transmissão dos principais quatro Grand Tours do ciclismo mundial: Giro D’Italia (8/5 a 30/5), Tour de Suisse (6/6 a 13/6), Tour de France (26/6 a 18/7) e Vuelta a España (14/8 a 5/9), que serão transmitidos nos canais ESPN.

No canal Bandsports, também com patrocínio Santander, será televisionado o tradicional MTB Festival, evento nacional de Mountain Bike que esse ano acontecerá em Mariporã (SP), de 05 a 07 de novembro. O MTB Festival deve contar com mais de 4.500 atletas, disputando três títulos brasileiros simultâneos, divididos nas categorias de XCM Elite Pró Brasileiro; XCM Sport; DH Brasileiro e XCO/UCI Brasileiro.

Foto: Ricardo Hara / Santander
Leia mais...

quarta-feira, 12 de maio de 2021

Avancini cai para terceiro no ranking UCI após etapa de Albstadt na Copa do Mundo de MTB

O ranking UCI acaba de se atualizar após a etapa da Copa do Mundo de MTB, em Albstadt, e se confirmam as mudanças nas primeiras posições na Elite Masculina com Henrique Avancini caindo para a terceira posição e o francês Victor Koretzky assumindo a liderança.

Entre os três primeiros, Nino Schurter foi o único que manteve o posto permanecendo na segunda colocação do ranking UCI.

Ainda com as mudanças, a diferença é muito pequena e a disputa pelo topo do ranking UCI está aberta.

Chegada de Victor Koretzky ao topo

Depois de uma corrida brilhante, Victor Koretzky venceu Nino Schurter no último domingo, 9 de maio, na Copa do Mundo de Albstadt. Com esta vitória, ele alcançou a liderança geral para ele e para sua equipe, e isso também lhe valeu a ascensão ao topo do ranking da UCI. Uma classificação que reflete bem o percurso de cada ciclista e o bom tempo de Koretzky.

Henrique Avancini teve dificuldades na pré-temporada

O brasileiro largou em desvantagem para a pré-temporada de 2021 devido às restrições impostas por causa da pandemia. Avancini iniciu seu ciclo de competições na Europa em abril e, ainda assim, conseguiu uma quarta colocação no XCC de Albstadt e, no XCO, fechou em décimo. 

"Voltas intermediárias foram pesadas por não me encaixar bem na forma como o grupo estava andando. Final de prova um pouco crescente", declarou Avancini sobre o XCO, em Albstadt.
Leia mais...

sexta-feira, 30 de abril de 2021

'Pedaling for a Reason': projeto social de Avancini tem apoio recorde

Henrique Avancini e as sapatilhas do Pedaling for a Reason

A terceira edição do Pedaling for a Reason, projeto social idealizado pelo número 1 do ranking UCI de MTB, Henrique Avancini, está em com grandes resultados e muito próxima de bater o recorde de arrecadação que é de R$36.100,00. O montante arrecadado até agora é de cerca de 36 mil reais.


O marco da edição é a Copa do Mundo de XCO e XCC que acontece na Alemanha nos dias 08 e 09 de Maio e na República Tcheca 15 e 16 de Maio. E assim como na última edição, serão 2 pares de sapatilhas doadas pela Shimano e customizadas que podem ser conquistadas por meio do sorteio ou do leilão


O Pedaling for a Reason vai ajudar o Projeto Missionário Salvação para a Amazônia. A instituição ajuda centenas de comunidades ribeirinhas a terem acesso à saúde, educação e diversos outros serviços essenciais. As meias dessa edição possuem grafismo único, desenhado por Décio Benício, artista da Black Tiger.


Sobre o Pedaling for a Reason


O Pedaling for a Reason foi idealizado pelo campeão mundial de MTB XCM e número 1 do Ranking UCI, Henrique Avancini, com o objetivo de dar visibilidade e angariar fundos para instituições sem fins lucrativos que tenham alto impacto social. O principal nome brasileiro no ciclismo mundial já tinha grande envolvimento com projetos sociais e achou que era hora de fazer mais.


Sobre o projeto, Avancini falou sobre escolhas motivantes que são capazes de impulsionar a algo e recordou que sua "primeira vitória em uma Copa do Mundo foi com uma sapatilha personalizada do Pedaling for a Reason". 


"Tenho que admitir que foi uma motivação pré-prova lembrar que se eu potencializasse meus resultados usando aquela sapatilha a ajuda seria mais expressiva para que eu queria ajudar", declarou Avanici.


A primeira edição do projeto contou com o leilão de sua sapatilha personalizada pelo Studio Black Tiger especialmente para a etapa do Cape Epic no início de 2020.


A segunda edição contou com 2 modelos diferentes de sapatilha, uma para o leilão e à segunda para o sorteio por via das meias promocionais. Ambas customizadas pelo Studio Black Tiger para a etapa de Nové Mesto da Copa do Mundo de MTB XC de 2020.


O leilão e o sorteio


O leilão do par de sapatilhas Shimano S-Phyre "Arara" está no ar e vai até o dia 18/05, às 14h. Para dar seu lance o interessado pode acessar o link https://www.semexe.com/leiloes/sapatilha-shimano-s-phyre-arara/


Já o segundo par de sapatilhas será sorteado entre todas as pessoas que comprarem a meia de ciclismo personalizada do projeto à venda na semexe. Além disso, o valor da compra será integralmente doado para a instituição selecionada. Para comprar e concorrer é só acessar pelo link https://www.semexe.com/vestuario/meias/meias-pedaling-for-a-reason-sorteio-sapatilha-henrique-avancini/


Foto: Divulgação/Semexe

Leia mais...

segunda-feira, 8 de fevereiro de 2021

Brasil sediará Copa do Mundo de Mountain Bike em 2022

Henrique Avancini na etapa Petrópolis da CIMTB/2019. Foto: Davi Corrêa

A CIMTB Michelin em parceria com a Confederação Brasileira de Ciclismo (CBC) organizará a abertura da Copa do Mundo de Mountain Bike, entre 8 e 10 de abril de 2022, em Petrópolis, Rio de Janeiro. O evento que acontece em vários continentes, retorna ao Brasil após 17 anos para expandir o esporte e incentivar a prática do ciclismo em diferentes regiões do mundo.


As provas oficiais, de XCO (Cross Country Olímpico) e XCC (short Track), ocorrerão na cidade natal do primeiro brasileiro a vencer uma etapa da Copa do Mundo, Henrique Avancini, que também é um dos responsáveis pela conquista.


“Desde 2017 ou 2018 já existia um desejo muito grande da UCI, da Red Bull e dos nossos parceiros de trazer o evento para o Brasil. Eu participei muito no sentido de buscar um organizador que atendesse às exigências da UCI. Eles requisitaram que, se fosse vir para o Brasil, teria que ser na minha cidade. O Rogério [ Bernardes ] topou o desafio, o que gabaritou ainda mais a confiança deles”, conta Avancini.


A CIMTB Michelin já organizou mais de 70 eventos internacionais da UCI em sua história e uma etapa da Copa do Mundo de Mountain Bike Eliminator (XCE) em Congonhas, em 2018.


“É uma conquista coletiva. Tanto minha, que venho crescendo como atleta, para a CIMTB Michelin como organizadora e para todo o contexto do ciclismo no Brasil, que tem se tornado uma potência mundial do esporte”, completa.


As etapas da Copa do Mundo de Mountain Bike são competições muito disputadas por organizadores no mundo inteiro. De acordo com a União Ciclística Internacional (UCI), órgão máximo do esporte, os maiores eventos da UCI chegam a gerar mais de 200 milhões para os negócios locais.


Disputa entre Avancini e Cocuzzi na CIMTB, em Petrópolis. Foto: Davi Corrêa


“Essa conquista representa muito não só para nós e para o Henrique, mas para o ciclismo brasileiro, que será mais uma vez o centro do mapa mundial do esporte em 2022. Vamos fazer o melhor trabalho possível para que a Copa do Mundo não saia nunca mais do Brasil. E tenho certeza que a torcida brasileira vai eletrizar e fazer história”, conta Rogério Bernardes, organizador da CIMTB Michelin.


O mercado brasileiro de ciclismo vem crescendo de forma estável já há alguns anos. Segundo a Abraciclo, o crescimento da produção no Brasil em 2020 foi de 12,8%, com um total de 750 mil bicicletas fabricadas. Um dos motivos desse aumento é a bike entrando no dia a dia do brasileiro durante a pandemia.


“A importância de trazer uma Copa do Mundo de uma modalidade olímpica para o Brasil é sem precedentes. Estamos todos muito felizes, foram meses de muita dedicação, enfrentando várias reuniões na União Ciclística Internacional e agora recebemos essa incrível notícia da aprovação. Será uma oportunidade única para mostrarmos a força do Mountain Bike brasileiro para o mundo inteiro. Não tenho dúvidas que iremos mais uma vez entregar o nosso melhor, dentro e fora da pista, deixando um grande legado para o nosso país, assim como fizemos no Mundial de Paraciclismo em 2018, que se tornou referência na UCI”, comentou José Luiz Vasconcellos, presidente da Confederação Brasileira de Ciclismo.

Leia mais...

segunda-feira, 25 de março de 2019

Schurter e Forster são campeões do Cape Epic 2019

Nino Schurter e Lars Forster - Foto: Cape Epic

Nino Schurter e Lars Forster (Scott-SRAM) entraram na fase final da  Stellenbosch University para Val de Vie Estate com uma confortável vantagem de oito minutos sobre a dupla da Cannondale Factory Racing. Isso significa que apenas tiveram que acompanhar Manuel Fumic e Henrique Avancini para coroar uma semana de sucesso e reivindicar título de capeões do Cape Epic de 2019.


Nino e Forster se deram bem na estreia da dupla e fecharam o Cape Epic com uma margem de 7 minutos e 36 segundos sobre Avancini e Fumic. "Isso foi incrível", disse Schurter sobre o título após o final. "É realmente especial vencer. É muito difícil vencer esta corrida, você precisa ter muita sorte e uma equipe forte. Estamos felizes com isso".

"Ontem eu estava sofrendo e hoje eu estava sofrendo mais", visivelmente satisfeito Forster explicou como o dia final se desenrolou. “Por sorte eu tinha um cara forte comigo que ainda tinha alguns no tanque.”


Uma corrida conservadora até o final pemitiu que outras equipes disputassem a vitória no Grand Finale.

Cape Epic 2020 marcado para 15 a 22 de março


Com o encerramento do Cape Epic 2019, as datas para a 17ª edição do evento já foram apresentadas: será entre os dias 15 a 22 de março e as inscrições estão abertas a partir desta segunda-feira, 25 de março de 2019.

Fumic e Avancini - Foto: Michele Mondini

Ainda não se sabe muito sobre as duplas que serão formadas para 2019, mas os vice-campeões de 2019, Henrique Avancini e Manuel Fumic (Cannondale Factory Racing) já especularam que estarão juntos.


"Cruzar a linha de chegada mais uma vez com o Fumicão é especial. Eu ainda pretendo vencer a Cape Epic, e por uma longa lista de razões, só será algo mais do que uma vitória, se eu conquistar ao lado desse cara.
Ano que vem tentaremos de novo", disse Avancini no Instagram.

Leia mais...

sábado, 23 de março de 2019

Cape Epic: Scott-SRAM aumenta vantagem sobre Avancini e Fumic

Atletas durante a sexta etapa - Foto: Cape Epic/Divulgação

Aconteceu hoje, 23 de março, a penúltima etapa do Cape Epic 2019 com a vitória inesperada da dupla da 7C CBZ WILLIER. Nino Schurter e Lars Forster (Scott-SRAM) ficaram com na segunda colocação aumentando ainda mais a vantagem sobre a dupla vice líder Henrique Avancini e Manuel Fumic (Cannondale Factory).




Avancini e Fumic concluíram a etapa na quarta colocação e têm agora a desvantagem de 8 minutos em relação a dupla da Scott-SRAM, o que torna as chances pelo título muito difíceis. Em sua conta no Instagram, o brasileiro afirmou que "na primeira longa subida perdemos o contato com um grande grupo".

Sobre Fumic, Avancini segue elogiando a determinação e postura do alemão ao longo do Cape Epic. "Máximo respeito pela postura do Fumic de se manter firme quando as coisas não vão bem", disse.

"Infelizmente hoje não conseguimos fazer nada que animasse a briga pela camisa amarela", concluiu.






Uma publicação compartilhada por Henrique Avancini (@avancinimtb) em

Leia mais...

sexta-feira, 22 de março de 2019

Etapa rainha foi cruel para Avancini e Fumic: alemão teve duas quedas

Henrique Avancini e Manuel Fumic: alemão visivelmente estafado na chegada - Foto: Michele Mondini

Como de costume, Henrique Avancini (Cannondale Factory Racing) falou no Instagram sobre a etapa de hoje, 22 de março, do Cape Epic. Segundo o brasileiro, foi um dia "cruel" e com duas quedas de seu parceiro de dupla, Manuel Fumic. A dupla da Cannondale Factory Racing perdeu a camisa amarela para Nino Schurter e Lars Forster (Scott-SRAM).




"Nino e Lars atacaram no começo, abriram uma boa diferença executaram uma boa estratégia e assumiram a liderança de forma merecida até o momento", disse Avancini.

O brasileiro também falou de duas quedas sofridas por Manuel Fumic e que causaram problemas mecânicos na bicicleta, o que fez permitiu a perda de contato com a Scott-SRAM. O alemão também havia se acidentado na etapa anterior.

"Na metade da prova ainda estávamos abaixo de 1 minuto, quando Manuel sofreu uma primeira queda forte e depois outra causando problemas mecânicos em ambas", conta Avancini.




Pelas palavras de Henrique, subentende-se que a segunda queda de Fumic foi feia e algo grave poderia ter acontecido com o atleta. "[Fiquei] feliz que ele pode levantar, especialmente de uma das quedas que ninguém viu e que eu não gostaria de ter visto", afirmou.

Muitos estavam ansiosos para ouvir um dos atletas da dupla, pois ao concluir a etapa nenhum dos dois deu entrevistas e Fumic estava visivelmente estafado por conta do esforço durante essa que foi chamada de "etapa rainha" do Cape Epic.




Avancini e Fumic estão agora em segundo lugar na classificação geral e com pouco mais de 5 minutos de desvantagem para Nino e Lars. "Agora temos 5’13” de atraso na classificação geral com 2 dias pela frente. Vamos tentar até o fim", concluiu o brasileiro.



Etapa rainha foi cruel. Nino e Lars atacaram no começo, abriram uma boa diferença executaram uma boa estratégia e assumiram a liderança de forma merecida até o momento. Na metade da prova ainda estávamos abaixo de 1’ , quando Manuel sofreu uma primeira queda forte e depois outra causando problemas mecânicos em ambas. Na segunda metade foi difícil balancear o ritmo. Deixei o Mani fazer o ritmo dele nas subidas íngremes onde eu não conseguia auxiliar e colocava um ritmo mais forte nas partes roladas. Feliz que ele pode levantar, especialmente de uma das quedas que ninguém viu e que eu não gostaria de ter visto. Agora temos 5’13” de atraso na classificação geral com 2 dias pela frente. Vamos tentar até o fim. . . . Queen stage was cruel. Nino and Lars made a good move early on and got away with. They delivered a good plan and got the yellow jersey on a well deserved way for the moment. We did a good job managing the situation on first half on the race. Then Mani had a couple of nasty crashes causing some mechanicals. From there on was hard to balance the pace. So I let him climb as he felt like on the steep climbs and tried to set a good pace on rolling parts. Grateful that @manuelfumic Got up from the crash that no@one else saw and I wish I hadn’t too. 2 days to go and till the end we gonna deliver all we can. 📷 @mmondini_photo
Uma publicação compartilhada por Henrique Avancini (@avancinimtb) em
Leia mais...

Com estratégia polêmica Schurter e Forster assumem liderança no Cape Epic

Nino Schurter e Lars Foster venceram com estratégia polêmica - Foto: Nick Muzik/Cape Epic

Durante a quinta etapa do Cape Epic, Nino Schurter e Lars Forster (Scott-SRAM) recuperaram a liderança da prova, tomando a camisa amarela de Manuel Fumic e Henrique Avancini (Cannondale Factory Rancing) fazendo uso de uma estratégia polêmica.




Com 100 km e aproximados 2850 metros de altimetria acumulada, a etapa entre Oak Valley e Stellenbosch teve estatísticas semelhantes ao terceiro estágio do evento, porém era a considerada "etapa rainha" do Cape Epic.

A etapa começou forte com a Scott-SRAM imprimindo o rítmo do dia. Apesar da competição ser em dupla, ficou clara a estratégia adotada pela Scott-SRAM de desmembrar outra dupla do mesmo time (DSV-Scott-SRAM) para beneficiar Schurter e Forster. Andri Frischknecht foi o escolhido para essa jogada polêmica. Ele abandou nitidamente seu companheiro de equipe e deverá ser punido pelo Cape Epic pela atitude.




O trio Scott-SRAM foi puxado por Andri e conseguiram quebrar o pelotão nos trechos iniciais do dia. Fumic sofreu bastante com o ritmo impresso e a dupla da Cannondale Factory Racing acabou ficando para trás.

Momento em que "terceiro da dupla" entrega pneu para Lars Forster - Foto: captura de vídeo/YouTube

Andri ainda desempenhou um papel fundamental para o bom resultado de Nino Schurter e Lars Forster na quinta etapa. Hoje, novamente Forster furou o pneu traseiro, mas ao contrário da ocorrência anterior a solução foi contornada de forma rápida quando Frischknecht o entregou o pneu.

Ainda no decorrer da prova, Nino e Lars se juntaram a dupla PYGA Euro Steel composta por Philip Buys e Matthys Beukes. Philip é ex-parceiro de Nino Schurter. Daí em diante os suíços seguiram na roda até o fim da etapa e, como cortesia, deixaram os atletas da PYGA cruzarem a linha de chegada na frente. Avaninci e Fumic chegaram apenas na quarta colocação, 6 minutos atrás dos primeiros.




Com o resultado de hoje, Nino Schurter e Lars Forster assumiram a liderança na classificação e abriram 5 minutos para Henrique Avancini e Manuel Fumic.

Top 5 da Etapa

1. PYGA Euro Steel
7-1 Philip Buys
7-2 Matthys Beukes 04:19.29,5

2. Scott-SRAM MTB-Racing
4-1 Nino Schurter
4-2 Lars Forster 04:19.30,2 (+0,7)

3. Trek Selle San Marco
10-1 Damiano Ferraro
10-2 Samuele Porro 04:25.44,0 (+6.14,5)

4. Cannondale Factory Racing
3-1 Manuel Fumic
3-2 Henrique Avancini 04:25.57,3 (+6.27,8)

5. Tbelles – ProtourBCN
43-1 Roberto Bou Martin
43-2 Alberto Losada 04:28.41,5 (+9.12,0)




Top 5 Geral

1. Scott-SRAM MTB-Racing
4-1 Nino Schurter
4-2 Lars Forster 19:20.25,3-

2. Cannondale Factory Racing
3-1 Manuel Fumic
3-2 Henrique Avancin 19:25.38,9 (+5.13,6)

3. Trek Selle San Marco
10-1 Damiano Ferraro
10-2 Samuele Porro 19:35.16,0 (+14.50,7)

4. BULLS Heroes
6-1 Urs Huber
6-2 Simon Stiebjahn 19:41.54,9 (+21.29,6)

5. SpecializedFoundationNAD
13-1 Alan Hatherly
13-2 Matthew Beers 19:54.46,1 (+34.20,8)
Leia mais...

quinta-feira, 21 de março de 2019

"Mudar o plano e manter a calma", diz Avancini após 4ª etapa do Cape Epic

Henrique Avancini e Manuel Fumic - Foto: Instagram/@mmondini_photo

A quarta etapa do Cape Epic, Henrique Avancini (Cannondale Factory Racing) falou sobre o desempenho do dia e sobre a queda que Manuel Fumic sofreu durante o percurso. O brasileiro ainda destacou que para os próximos estágios será necessário "mudar o plano e manter a calma".




Avancini destacou que a "missão de hoje era andar forte na etapa de contra-relógio e aumentar a diferença na classificação geral para a Scott". O objetivo da dupla foi afetado após uma queda seguida de problemas técnicos na bicicleta de Fumic.

"Depois de 6km estávamos 5 segundos mais rápidos, quando o Fumic tomou um pequeno tombo e acabou partindo a alavanca da trava de suspensão. O cara fez o restante da etapa sem suspensão!".

"Até o km 20 estávamos com 2 segundos de atraso, mas na parte mais acidentada acabamos ficando muito limitados", conta o brasileiro.




A dupla encerrou o dia com a segunda posição na etapa. Em entrevista após a prova, Fumic elogiou Avancini e atribuiu ao brasileiro o resultado do dia. "Ele me trouxe até o final, estamos felizes com o segundo lugar e mantivemos o amarelo".

Ao fim de sua publicação, Henrique Avancini destacou que tem "respeito pelo comprometimento do Fumicão que não largou osso" e reforçou: "Não vamos soltar essa camisa tão fácil".



Mudar o plano e manter a calma. Missão de hoje era andar forte na etapa de contra-relógio e aumentar a diferença na classificação geral para a Scott. Depois de 6km estávamos 5 segundos mais rápidos, quando o Fumic tomou um pequeno tombo e acabou partindo a alavanca da trava de suspensão. O cara fez o restante da etapa sem suspensão! Até o km 20 estávamos com 2 segundos de atraso, mas na parte mais acidentada acabamos ficando muito limitados. Fizemos o 2º tempo do dia e mantivemos a camisa amarela de líder com 1’:13” de vantagem para a Scott que venceu a etapa. Respeito pelo comprometimento do Fumicão que não largou osso. Não vamos soltar essa camisa tão fácil. . . . Change the plan and keep calm. We had a clear target to ride strong today and try to increase the time on GC. 6km off we were 5” down on Scott, when Mani had a small crash and broke the lockout lever. He rode the rest of Stage with no suspension! Not an easy task on Epic terrain. At km 20 we were 2” up on Scott and from there on was hard to keep up the speed on some bumpy parts. In the end we set the 2nd time for the Time Trial, leading GC by 1’:13” on Scott. Massive respect for Mani’s commitment. We are going to battle hard for this yellow jersey! 📷 @mmondini_photo
Uma publicação compartilhada por Henrique Avancini (@avancinimtb) em





Leia mais...

Fumic sofre queda e dupla fecha em segundo na 4ª etapa do Cape Epic

Manuel Fumic e Henrique Avancini durante quarta etapa - Foto: Divulgação/Cape Epicda

Henrique Avancini e Manuel Fumic não conseguiram ser tão agressivos quanto queriam durante o contra-relógio da quarta etapa do Cape Epic. Após passar por problemas técnicos, a dupla da Cannondale Factory Racing subiu ao pódio com o segundo lugar, mas mantiveram a camisa amarela. Nino Schurter e Lars Forster (Scott-SRAM MTB-Racing) em primeiro; Louis Meija e Johnny Cattaneo (7C CBZ WILIER) fecharam com a terceira colocação.




Fumic sofreu uma queda por volta do quilômetro 6, o que prejudicou sua suspensão deixando-a travada. Isso fez com que eles jogassem um jogo de perdas limitantes ao invés de consolidar sua liderança, assim como sua estratégia inicial.

"Eu rodei mais ou menos 40 quilômetros com uma suspensão bloqueada", comentou o alemão que ainda acrescentou que isso acabou afetando suas costas. "Isso deixou para o 'Ava' fazer todo o trabalho e ele estava muito forte", comentou.




Como elogio ao brasileiro, Fumic atribiu a segunda colocação na quarta etapa a Avancini. "Ele me trouxe até o final, estamos felizes com o segundo lugar e mantivemos o amarelo - tudo bem!"

Pódio da quarta etapa - Foto: Divulgação/Cape Epic

Nino Schurter e Lars Forster concluíram o percurso com o tempo de 01:38:41 tirando quase 90 segundos da liderança da Cannondale Factory Racing. Eles agora estão cerca de 1:13 atrás de Henrique Avancini e Manuel Fumic, potencialmente estabelecendo um dos mais finais mais apertados para o encerramento do Absa Cape Epic.




"Hoje foi incrível", disse Lars Forster sobre o percurso, que contou com cerca de 1000 metros de subida acumulada e passou pelos melhores trechos das trilhas de Oak Valley e Paul Cluver. "Eu me diverti muito".

"Fomos bem!", acrescentou Nino Schurter. "Lars estava super forte hoje, ele puxou forte e foi um bom desempenho para nós."

Top 3 ETAPA 4

1. Scott-SRAM MTB-Racing
4-1 Nino Schurter (Switzerland)
4-2 Lars Forster (Switzerland) 01:38.41,5

2. Cannondale Factory Racing
3-1 Manuel Fumic (Germany)
3-2 Henrique Avancini (Brazil) 01:40.09,6 +1.28,1

3. 7C CBZ WILIER
25-1 Louis Meija (Colombia)
25-2 Johnny Cattaneo (Italy) 01:41.04,2 +2.22,7




Top 10 GERAL

1. Cannondale Factory Racing
3-1 Manuel Fumic (Germany)
3-2 Henrique Avancini (Brazil) 14:59.41,5

2. Scott-SRAM MTB-Racing
4-1 Nino Schurter (Switzerland)
4-2 Lars Forster (Switzerland) 15:00.55,0 +1.13,5

3. Trek Selle San Marco
10-1 Damiano Ferraro (Italy)
10-2 Samuele Porro (Italy) 15:09.31,9 +9.50,4

4. BULLS Heroes
6-1 Urs Huber (Switzerland)
6-2 Simon Stiebjahn (Germany) 15:09.45,4 +10.03,9

5. Centurion Vaude
9-1 Daniel Geismayr (Austria)
9-2 Jochen Kaess (Germany) 15:20.06,1 +20.24,6

6. SpecializedFoundationNAD
13-1 Alan Hatherly (South Africa)
13-2 Matthew Beers (South Africa) 15:21.18,6 +21.37,1

7. Canyon
5-1 Kristian Hynek (Czech Republic)
5-2 Petter Fagerhaug (Norway) 15:21.33,8 +21.52,3

8. BUFF SCOTT MTB
11-1 Francesc Guerra Carretero (Spain)
11-2 Enrique Morcillo Vergara (Spain) 15:27.36,5 +27.55,0

9. 7C CBZ WILIER
25-1 Louis Meija (Colombia)
25-2 Johnny Cattaneo (Italy) 15:32.49,6 +33.08,1

10. BULLS Legends
2-1 Karl Platt (Germany)
2-2 Alban Lakata (Austria) 15:32.54,6 +33.13,1
Leia mais...

quarta-feira, 20 de março de 2019

Avancini e Fumic assumem liderança do Cape Epic

Fumic e Avancini vencem do Cape Epic - Foto: Michele Mondini

Henrique Avancini e Manuel Fumic (Cannondale Factory Racing) venceram hoje, 20 de março, o terceiro estágio do Cape Epic e assumiram a liderança da prova. A etapa teve 107km com 2800 metros de subidas acumuladas, com início e chegada em Oak Valley Estate, é considerada a rainha da competição.




A dupla superou os ciclistas da Scott-SRAM, Nino Schurter e Lars Forster, que, na descida da Groenlandberg, Forster teve um furo no pneu que foi impossível de consertar.

Momento em que a dupla da Scott-SRAM tentou consertar o pneu - Foto: Cape Epic/Greg Beadle

Enquanto Nino e Lars passavam sufoco para dar um jeito na situação, Avancini e Fumic abriram vantagem de quase 10 minutos para a dupla adversária, que teve de correr atrás do prejuído do dia.




Com o dever de casa bem feito, Avancini e Fumic venceram a etapa e agora também lideram a prova, tomando a camisa amarela dos suíços, e abrindo uma vantagem de 2 minutos e 41 segundos para a dupla da Scott-SRAM.

Top 3 da ETAPA 3


1. Cannondale Factory Racing
3-1 Manuel Fumic
3-2 Henrique Avancini 13:19.31,9

2. Scott-SRAM MTB-Racing
4-1 Nino Schurter
4-2 Lars Forster 13:22.13,4 (+2.41,5)

3. BULLS Heroes
6-1 Urs Huber
6-2 Simon Stiebjahn 13:27.17,0 (+7.45,1)

Top 10 Elite ETAPA 3

1. Cannondale Factory Racing
3-1 Manuel Fumic
3-2 Henrique Avancini 04:30.00,3

2. BULLS Heroes
6-1 Urs Huber
6-2 Simon Stiebjahn 04:32.24,7 (+2.24,4)

3. Trek Selle San Marco
10-1 Damiano Ferraro
10-2 Samuele Porro 04:33.44,1 (+3.43,8)

4. Scott-SRAM MTB-Racing
4-1 Nino Schurter
4-2 Lars Forster 04:36.45,9 (+6.45,6)

5. Centurion Vaude
9-1 Daniel Geismayr
9-2 Jochen Kaess 04:36.46,5 (+6.46,2)

6. BUFF SCOTT MTB
11-1 Francesc Guerra Carretero
11-2 Enrique Morcillo Vergara 04:38.11,8 (+8.11,5)

7. SpecializedFoundationNAD
13-1 Alan Hatherly
13-2 Matthew Beers 04:38.33,3 (+8.33,0)

8. Canyon
5-1 Kristian Hynek
5-2 Petter Fagerhaug 04:38.36,3 (+8.36,0)

9. 7C CBZ WILIER 2
32-1 Tony Longo
32-2 Gregory Brenes 04:39.28,4 (+9.28,1)

10. BULLS Legends
2-1 Karl Platt
2-2 Alban Lakata 04:40.22,4 (+10.22,1)




TOP 5 Feminino (geral + etapa)

1. Investec-songo-Specialized
50-1 Annika Langvad 15:42.52,8 (1ª)
50-2 Anna van der Breggen 05:23.43,3

2. Summit Fin
54-1 Candice Lill 16:06.36,6 (2ª)
54-2 Adelheid Morath 05:29.35,3 (+5.52,0)

3. Silverback – Fairtree
52-1 Jennie Stenerhag 16:30.28,1 (4ª)
52-2 Mariske Strauss 05:43.37,0 (+19.53,7)

4. Kross-Spur Racing
53-1 Ariane Lüthi 16:12.40,6 (3ª)
53-2 Maja Wloszczowska 05:45.40,3 (+21.57,0)

5. Meerendal WIAWIS Rotwild
51-1 Sabine Spitz 16:43.24,7 (5ª)
51-2 Nadine Rieder 05:54.06,9 (+30.23,6)

Top 3 Dupla Mista (geral + etapa)

1. TBR-Werner
72-1 Sebastian Stark 16:21.08,5 (1º)
72-2 Laura Stark 05:42.21,6

2. MMR MIXED
70-1 Oscar Freire Gomez 17:06.58,0 (3º)
70-2 Natalia Fischer Egusquiza 05:47.29,3 (+5.07,7)

3. Miller Paneling
226-1 David Miller 17:06.24,7 (2º)
226-2 Shayna Powless 05:54.18,1 (+11.56,5)

Top 3 Masters (geral + etapa)

1. Merida Factory Racing
59-1 Jose Hermida 14:38.27,3 (1º)
59-2 Joaquim Rodriguez 05:03.29,5




2. MITAS HEAD NEW RACE
63-1 Ondrej Fojtik 15:26.51,8 (2º)
63-2 José Silva 05:14.58,4 (+11.28,9)

3. Dani Schnider Radsport
593-1 Oliver Imfeld 16:25.50,7 (3º)
593-2 Stefan Duss 05:28.47,6 (+25.18,1)




Top 3 Grand Masters
1. CST Sandd Bafang
66-1 Abraao Azevedo 15:29.03,4 (1º)
66-2 Bart Brentjens 05:15.27,7

2. Meerendal
65-1 Barti Bucher 16:06.20,4 (2º)
65-2 Hans Juerg Gerber 05:33.01,2 (+17.33,5)

3. Zboys Racing
292-1 Tim Zimmerman 16:34.17,2 (3º)
292-2 Troy Zimmerman 05:35.46,5 (+20.18,8)
Leia mais...
 
Copyright © 2021 Foto e Bike.com • Direitos reservados | Escreva-nos: blogfotoebike@gmail.com
Template Design by BTDesigner • Powered by Blogger
back to top