terça-feira, 22 de outubro de 2019

Brasil Ride 10 anos: Ferreira mantém hegemonia da etapa 2 ao lado de Becking e dupla é nova líder

Foto: Brasil Ride

Guaratinga (BA) - A segunda etapa da décima edição da Brasil Ride foi marcada pela alternância dos líderes nas disputas das elites masculina e feminina. Apesar do início de dia chuvoso em Porto Seguro (BA), o forte calor foi predominante, principalmente na região de Itabela e Guaratinga. Entre os homens, vitória de Tiago Ferreira (POR) e Hans Becking (HOL), da DMT Racing Team, com mais de 5 minutos de vantagem para Jaroslav Kulhavy (CZE) e Matous Ulman (CZE), da Specialized Racing, e Henrique Avancini (BRA) e Manuel Fumic (ALE), Cannodale Factory Racing XC.


Ferreira e Becking, que estavam em terceiro lugar após o prólogo, completaram a etapa em 5h10min49. Com o tempo, conquistaram a camisa amarela, com 4min27 de vantagem para Avancini e Fumic, que concluíram em5h16min26. "A etapa foi boa. A estratégia pré-definida nós não temos, porque tudo pode acontecer. Aproveitamos todos os momentos possíveis para fazer a diferença. Se não me engano no km 80, em subidas novas, forçamos o ritmo e quebramos o pelotão. A partir daí, fomos ganhando vantagem", contou o português.

Além da vitória, Tiago Ferreira confirmou sua hegemonia na etapa, tendo vencido a disputa todas as vezes desde que a Brasil Ride foi disputada no extremo Sul da Bahia. "Não planejamos as demais etapas. Nosso único objetivo é ganhar. Então vamos tentar todos os dias e o que for, será. Não vamos focar demais em um plano ou outro. Este ano a etapa foi bastante diferente, muito singular. É bom ter ganhado as quatro etapas que ligaram Arraial até Guaratinga", complementou Ferreira.


"Em uma etapa como essa você tem que esperar e seguir seus instintos. O início era lento quando o grupo estava grande e sabíamos que o final era forte, ou seja, devíamos salvar energia o máximo possível. O Tiago começou a forçar o ritmo e é o meu trabalho segui-lo. Fiz o meu melhor até o fim e estamos felizes com esse resultado", comemorou Hans Becking.

Tricampeão da Brasil Ride, o experiente Avancini avaliou a etapa. "Tivemos um pouco mais de trilhas em relação aos anos passados. Não eram tão técnicas, mas puxou a velocidade média um pouco para baixo. Diria que foi a etapa mais quente da Brasil Ride que eu já pedalei. O calor era surreal. O pelotão teve um ritmo mais moderado até o km 50 e aí começaram ataques. Abrimos com o Hans e o Tiago, mas na última parte mais fluída do percurso perdemos contato. Tentamos perseguir eles, mas não foi possível, então Kulhavy e Ulman chegaram até nós, para trabalharmos para minimizar a distância para os vencedores. Senti bastante o calor nos 10 km finais e aí demos sorte de ficar na roda dos dois tchecos", avaliou Avancini.


Elite feminina - A disputa das mulheres seguiu a toada da masculina, com novas líderes. Em segundo lugar na etapa, Jaqueline Mourão e Danilas Ferreiras (Sense/Tropix) assumiram a liderança e agora vestem a camisa laranja. Já Viviane Favery e Tania Clair Piclker (Cannondale Brasil Racing / Soul), vencedoras do dia, são neste momento as segundas no geral e líderes das Américas. "Ganhar essa etapa é algo indescritível. Focamos em fazer nossa prova, em nossa intensidade, considerando que era a segunda de sete etapas. Respeitamos uma a outra e a comunicação foi fundamental. Decisões inteligentes em quase 7 horas de prova, vencendo no sprint final. Emocionante mesmo", afirmou Vivi Favery.

"Etapa mais longa da Brasil Ride e, chegando da Grécia, foi uma surpresa conseguir competir na Brasil Ride. Estou feliz demais de estar aqui. Consegui uma parceira no último minuto e contente em conseguir a liderança. Foi uma prova mental, em que o programa alimentar fez a diferença, com bastante energia o tempo todo. Há muita água para rolar, mas estamos muito felizes. Chuva no início, trânsito no primeiro single track e trabalho intenso para alcançar a Vivi e a Tânia", disse Jaqueline Mourão.

Resultados - Etapa 2 –Arraial d’Ajuda – Guaratinga – 143 km


Masculino
1- Tiago Ferreira (POR) / Hans Becking (HOL) – 5h10min49
2- Jaroslav Kulhavy (CZE) / Matous Ulman (CZE) – 5h16min24
3- Henrique Avancini (BRA) / Manuel Fumic (ALE) – 5h16min26
4- Kristian Hynek (CZE) / Martin Stosek (CZE) – 5h18min18
5- Edson Rezende Jr. (BRA) / Nicolas Sessler (BRA) – 5h18min18

Feminino
1- Viviane Favery (BRA) / Tania Clair Pickler (BRA) – 6h54min35
2- Jaqueline Moura (BRA) / Danilas Ferreira da Silva (BRA) – 6h54min36
3- Raiza Goulão (BRA) / Angelita Parra (COL) – 7h00min16
4- Karen Olímpio (BRA) / Ilda Pereira (BRA) –7h04min29
5- Letícia Cândido (BRA) / Hercília Najara (BRA) – 7h12min03

Acumulado - após 2 etapas


Masculino
1-Tiago Ferreira (POR) e Hans Becking (HOL) - 5h55min41
2-Henrique Avancini (BRA) e Manuel Fumic (ALE) - 6h00min14
3-Kristian Hynek (CZE) e Martin Stosek (CZE) - 6h04min09
4-Jaroslav Kulhavy (CZE) e Matous Ulman (CZE) - 6h05min07
5-Edson Resende (BRA) e Nicolas Sessler (BRA) -  6h05min17

Feminino 
1-Jaqueline Mourão (BRA) e Danilas Ferreira (BRA) - 7h54min09
2-Viviane Favery (BRA) e Tania Clair Piclker (BRA) - 7h55min00
3-Raiza Goulão (BRA) e Angelita Parra (COL) - 7h59min45
4- Karen Olímpio (BRA) / Ilda Pereira (BRA) –8h05min05
5- Letícia Cândido (BRA) / Hercília Najara (BRA) – 8h09min14

Leia mais...

terça-feira, 15 de outubro de 2019

Ciclista é atropelado e morre em Petrópolis (RJ)

Estado da bicicleta após o acidente

Um ciclista foi vítima fatal do trânsito de Petrópolis (RJ) nesta terça-feira, 15 de outubro. O acidente aconteceu na Avenida Barão do Rio Branco, sentido Retiro, em frente à fábrica Xerium. Aparentemente ele foi tentar desviar dos carros que estavam parados na ciclofaixa e foi atingido.

Trânsito não é guerra


Sempre alertamos - nós, ciclistas - que na Barão muitos veículos ficam estacionados na ciclofaixa; e, nesse caso específico, o local é de proibido estacionamento, visto que há um hidrante. Porém nenhuma autoridade faz nada: não há multas, os carros não são recolhidos e, ao que sabemos, também não são tomadas medidas administrativas.

O que acontece em frente a Xerium se repete também em outros pontos da Barão, como por exemplo: em frente da frente do Fórum até um pouco a diante da entrada para o Quarteirão Brasileiro; em frente a FASE (e nessa chegam a colocar cones na ciclofaixa - é via pública ou foi privatizado para a faculdade?).

Algumas pessoas (motoristas ou não) alegam que as pessoas precisam ter local para estacionar os veículos, pois há casas ali. Seria justa a alegação, mas ao comprar a casa você também garante uma vaga na rua? Não é assim que acontece e vários trechos dessa via estão com a sinalização proibindo isso.

Outros alegam que a ciclofaixa ali não tira o espaço dos veículos. Ora, bicicletas também são veículos: a única coisa que muda é a propulsão. Mesmo que não haja ciclofaixa os automotores devem manter a distância regulamentada de, no mínimo 1,5m de distância.

Não adianta sair para o trânsito como quem vai para uma guerra com o lema "cada um por si". Nesse sistema um é imediatamente responsável pelo outro: enquanto isso não for bem compreendido essas coisas continuarão, infelizmente, entristecendo nossos dias.
Leia mais...
 
Copyright © 2021 Foto e Bike.com • Direitos reservados | Escreva-nos: blogfotoebike@gmail.com
Template Design by BTDesigner • Powered by Blogger
back to top